Futuro hospital Póvoa/Vila do Conde depende das finanças

A ministra da Saúde, Ana Jorge, diz que o futuro hospital que vai servir a Póvoa de Varzim e Vila do Conde "é necessário", mas a sua construção está dependente da "oportunidade financeira".

Apesar de reconhecer que as novas unidades a construir se inserem numa estratégia "que visa criar melhores condições para os profissionais de saúde e para a população", a governante lembra que estes processos estão nas mãos de uma comissão de acompanhamento que vai avaliar se há "possibilidade [financeira] de realizar esses hospitais".

A proposta do Ministério da Saúde "é avançar", garantiu ainda, mas, em consequência da crise financeira que o país atravessa, há agora que avaliar "a oportunidade do ponto de vista financeiro" de se avançar com este hospital de substituição, explicou a governante.

As declarações de Ana Jorge foram proferidas na noite de sexta-deira, à margem das Conversas com Saúde, um debate promovido pela Junta de Freguesia de Vila do Conde, onde disse não saber, no entanto, quando é que essa comissão poderá apresentar resultados. Lusa