Adjuntos de Paulo Sérgio dirigem jogo na Madeira, Couceiro estreia-se frente ao Benfica

Foto
José Couceiro passa a ser o homem do lema no Sporting Koen van Weel/Reuters (arquivo)

“A Administração da SAD e o Paulo Sérgio chegaram a acordo para rescisão do contrato de treinador da equipa do Sporting. A administração da SAD reconhece dedicação e competência do Paulo Sérgio, mas, num processo complicado, que se iniciou em Janeiro, com a saída do presidente Bettencourt, e com a continuação de resultados muito fracos, alguma coisa tinha que ser feita”, disse Nobre Guedes em Alcochete, numa comunicação que não teve direito a perguntas.

O dirigente explicou que a SAD entendeu que a melhor solução seria o director-geral do clube, José Couceiro, assumir o comando técnico, já a partir de segunda-feira, sendo a equipa orientada frente ao Nacional, domingo, na Madeira, pelos adjuntos de Paulo Sérgio. Couceiro vai estrear-se na quarta-feira frente ao Benfica, na Luz, nas meias-finais da Taça da Liga.

“A administração acha que a melhor solução para o Sporting é José Couceiro a assumir a equipa principal. É um período delicado, com eleições à porta e resultados muito negativos. Primeiro tivemos de convencer José Couceiro de que essa era a solução que interessava ao Sporting e ele aceitou, sabendo todos os riscos que corre”, referiu.

A terminar, Nobre Guedes agradeceu a Paulo Sérgio “tudo o que tentou fazer”, o profissionalismo e desejou “a melhor sorte para o futuro”.