Sede da Vodafone no Porto é "um dos mais surpreendentes escritórios criativos do mundo"

Foto
O edifício foi projectado por José António Barbosa e Pedro Guimarães manuel roberto

O site The Cool Hunterdestaca outra obra do Porto: a Casa de Fez, desenhada por Álvaro Leite Siza Vieira

O edifício sede da Vodafone, no Porto, foi escolhido como um dos 20 mais surpreendentes escritórios criativos do mundo pelo The Cool Hunter, uma página de Internet especialista em cultura e design. Numa publicação colocada na segunda-feira no Facebook, o The Cool Hunter coloca o "edifício supermoderno" da Vodafone, desenhado pelos arquitetos José António Barbosa e Pedro Guimarães, no top 20 dos escritórios criativos mais espetaculares do mundo (20 of the world"s most amazing creative offices).

De acordo com as informações publicadas no site www.thecoolhunter.net, os arquitectos quiseram reflectir a filosofia da marca "Vida em Movimento", levando à criação "de um edifício "angular" que parece estar em desequilíbrio". O The Cool Hunter considera que o edifício está construído como se "toda a estrutura tivesse caído do céu a grande velocidade e caísse onde agora está, apenas exposto em parte e ligeiramente desnivelado".

Na lista dos 20 escritórios criativos mais surpreendentes do mundo, o The Cool Hunter destaca ainda o quartel-general da DTAC (uma das empresas de telecomunicações líderes de mercado na Tailândia) em Banguecoque, os escritórios da Uppercut, uma jovem agência de comunicação do Canadá, e o Macquarie Investment Bank, de Sydney. A estes, juntam-se ainda o estúdio do PostPanic, um estúdio de animação e design criativo de Amesterdão, e o Tecnology Center Medical Science, de Berlim, entre outros.

No departamento dedicado à arquitectura, a página destaca outro edifício do Porto: a Casa de Fez, desenhada pelo arquitecto Álvaro Leite Siza Vieira e concebida para ser a sua própria residência. De acordo com a página, a casa "não pretende ser um lar acolhedor, mas uma declaração que condiz com o estilo de vida do dono e é perfeita para ele".

Criado em 2004, o The Cool Hunter assume-se como o site de cultura e design mais lido do mundo.