Falta de pessoal nas telecomunicações e engenharias

Alemanha abre as portas a jovens licenciados no desemprego

Chanceler Alemã, Angela Merkel, numa conferência em Berlim.
Foto
Chanceler Alemã, Angela Merkel, numa conferência em Berlim. Johannes Eisele (Reuters)

Para cobrir o seu defice de profissionais especializados e impulsionar o crescimento do seu mercado, a Alemanha pretende contratar jovens europeus de países com elevadas taxas de desemprego, particularmente Portugal e Espanha.

No entanto, outros países europeus podem vir a ser abrangidos: "No sul e no leste da Europa há muitos jovens desempregados que procuram urgentemente trabalho", disse o vice-presidente do grupo parlamentar da União Cristiano-Democrata (CDU), Michael Fuchs, citado pelo “Der Spiegel”.

O dirigente da União Social Cristã (CSU) da Baviera, Max Straubinger, citado pelo jornal alemão afirma que: "É melhor ir buscar força de trabalho à Europa do que ter de mudar de novo a lei de imigração para permitir a entrada de pessoas de outras regiões".

A Chanceler Alemã, Angela Merkel, mostrou-se a favor desta iniciativa, uma vez que a Alemanha precisa entre 500 mil a 800 mil novos jovens licenciados, disse o jornal espanhol El País . Este mercado poderá constituir uma oportunidade para os quase 50 mil jovens licenciados desempregados em Portugal.

A campanha para atrair jovens para o país está a ser preparada e deverá ser apresentada nos próximos dias.