Vão desaparecer quase 50 mil postos de trabalho este ano

Foto
BdP prevê redução do emprego de um por cento em 2011 Jorge Silva

No Boletim de Inverno, hoje divulgado, o Banco de Portugal (BdP) aponta para “uma redução de emprego de 1,0 e 0,2 por cento, respectivamente em 2011 e 2012 (após uma redução de 1,3 por cento em 2010, o que reflecte basicamente efeitos contemporâneos e desfasados resultantes da evolução da actividade económica”. Ou seja, face aos 4,9 milhões de pessoas empregues (dados do terceiro trimestre de 2010), mais de 49 mil postos de trabalho poderão desaparecer este ano e cerca de 9800 em 2012.

No sector público, a quebra de emprego este ano será maior (cerca de 1,8 por cento), o que significa que, dos 50 mil postos de trabalhos que poderão desaparecer, um pouco mais de 10 mil poderão ser funcionários públicos.

De acordo com o BdP, o emprego continuará a contribuir negativamente para o crescimento do PIB este ano e em 2012.

O banco central considera ainda que é fundamental a “implementação de reformas no mercado de trabalho, indutoras de uma maior eficiência na afectação dos trabalhadores aos postos de trabalho”, de modo a “reduzir a segmentação no mercado de trabalho e o desemprego estrutural”.

Sugerir correcção
Comentar