Barril de crude negociado a valor mais elevado desde 2008

Petróleo atinge novo máximo, enquanto gasolina já passa 1,50 euros em Portugal

Em Dezembro, o presidente da Galp, Ferreira de Oliveira, avisou que a alta dos preços do crude levaria iria reflectir-se na factura dos clientes
Foto
Em Dezembro, o presidente da Galp, Ferreira de Oliveira, avisou que a alta dos preços do crude levaria iria reflectir-se na factura dos clientes Nelson Garrido

O preço do petróleo atingiu esta segunda-feira o valor mais alto dos últimos dois anos, com o barril de referência na Europa para entrega em Fevereiro a fechar nos 95,90 dólares no mercado de Londres.

Desde Outubro de 2008 que o preço do crude não era negociado a um valor tão elevado no mercado de Brent, onde chegou mesmo a tocar nos 96,07 dólares por barril, o valor mais alto dos últimos 27 meses.

Também nos Estados Unidos (Nymex) o preço do crude estava em alta ao início da tarde, a pontuar 92,39 dólares por barril. E os analistas acreditam numa nova subida “nos próximos dias” para perto “da barreira psicológica mais importante, dos 100 dólares”, comentaram à AFP analistas do Commerzbank, o segundo maior banco alemão.

Os números norte-americanos mostram um crescimento da produção industrial, no mês passado, ao ritmo mais acelerado dos últimos sete meses. A procura de combustível a registar o nível mais elevado desde Maio de 2008, ao mesmo tempo que as últimas estatísticas económicas “geraram optimismo pelo facto de a actividade estar a acelerar por parte do primeiro consumidor de petróleo do mundo”, avaliam os analistas do Commerzbank, citados pela mesma agência.

Aumento de IVA coloca gasolina acima de 1,50 cêntimos

Há um mês, quando o preço do petróleo estava a ser negociado acima dos 90 dólares em Londres, o presidente da Galp Energia, Ferreira de Oliveira, avisava que a alta dos preços traduzir-se-ia inevitavelmente na factura dos clientes.

A somar à subida que levará ao aumento do preço dos combustíveis, o novo ano vem colocar o preço dos combustíveis, em Portugal, nos valores mais elevados em quase dois anos e meio. No conjunto dos postos de abastecimento de combustível, a gasolina custa mais de 1,50 euros por litro e o gasóleo 1,30 euros.

Na base do aumento está a subida do IVA para 23 por cento, previsto no Orçamento do Estado, mas também o fim da isenção fiscal ao biodísel, justificou a Galp ao Diário Económico.

O maior aumento na petrolífera nacional acontece no preço do gasóleo, que sobe 4,4 cêntimos por litro (traduzido em 1,318 euros). A gasolina aumentou 2,4 cêntimos (traduzido em 1,513 euros por litro).

Também a gasolina sem chumbo 95 octanas na inglesa BP subiu 2,4 cêntimos (para o mesmo valor da gasolina na Galp); o gasóleo aumentou menos 0,1 do que na petrolífera nacional, mas custa agora os mesmos 1,318 euros.

Na Cepsa, um litro de gasóleo custa 1,288 euros (um aumento de 2,1 cêntimos) e, na Repsol, 1,305 euros (2,5 a mais em relação ao preço anterior). Quanto à gasolina, a Cepsa aumentou 2,5 cêntimos por litro (para 1,507 euros) e a Repsol subiu o preço da gasolina sem chumbo 95 2,1 cêntimos o litro (para 1,524 euros).