Transtejo vai suprimir cinco carreiras nas ligações fluviais entre Lisboa e Seixal

Foto
O tempo de espera entre ligações aumentará para 20 a 25 minutos CARLOS LOPES

A retirada de um navio do serviço de ligação fluvial entre Lisboa e o Seixal, com a consequente redução da oferta de cinco movimentos entre as duas margens do Tejo, implicará o aumento do tempo de espera de 15 para 20 a 25 minutos entre ligações, anunciou ontem a Transtejo, em comunicado. A autarquia do Seixal já tinha condenado essa intenção, que descrevia como uma "incoerência", sustentando que o Plano Regional de Ordenamento do Território para a Área Metropolitana de Lisboa até prevê um reforço daquelas ligações.

Na nota da Transtejo pode ler-se que "face aos últimos dados de procura registados, impõe-se a reorganização da oferta [entre as 6h10 e as 9h, nos dias úteis], com a consequente retirada de um navio. Esta medida enquadra-se nas medidas de gestão determinadas pelo Conselho de Administração, estando já prevista na definição da oferta considerada para efeitos de elaboração do orçamento para 2011." Segundo determinação governamental, as empresas estatais terão que reduzir em 15 por cento, em 2011, os seus custos operacionais.

A supressão das carreiras - três no sentido Seixal/Lisboa e duas no inverso - terá efeito a partir de amanhã. A operadora diz que já articulou os novos horários com a concessionária dos autocarros no Seixal.