Visita oficial do Presidente Hu Jintao

Eléctrica chinesa quer entrar no capital da EDP

A China Power Internacional (CPI), empresa de energia detida pelo Estado chinês, está interessada em entrar no capital da EDP. O anúncio foi hoje feito pelo presidente da eléctrica portuguesa, no âmbito da visita oficial do chefe de Estado chinês a Portugal.

Em declarações aos jornalistas à margem da visita oficial de Hu Jintao a Lisboa, o presidente da EDP, António Mexia, disse que a CPI manifestou interesse em tornar-se accionista de referência da eléctrica portuguesa, comprando mais de dois por cento do capital através do mercado.

No âmbito da visita oficial do Presidente chinês, a EDP e a CPI assinaram um memorando de entendimento para uma possível parceria de cooperação empresarial relativa à Companhia de Electricidade de Macau (CEM) e ao aproveitamento de oportunidades de negócio por ambos os grupos no domínio energético, tanto nos mercados asiáticos como nos mercados em que a EDP opera actualmente.

Segundo António Mexia, este esforço de cooperação surge “na semana em que o Governo de Macau confirmou a renovação com a CEM do contrato de concessão para o transporte, distribuição e comercialização de electricidade no território de Macau, por um período de 15 anos”.