Torne-se perito

Pavilhão de Portugal na Expo de Xangai premiado

Foto
DR

Pavilhão decorado pelo arquitecto Carlos Couto ficou apenas atrás dos espaços do Reino Unido e da Finlândia.

O Pavilhão de Portugal na Expo 2010 de Xangai ganhou um dos três prémios de design para as melhores estruturas montadas no recinto da exposição universal, atribuídos sábado pelo Bureau Internacional de Exposições.

Portugal foi distinguido entre os 42 pavilhões alugados do certame, enquanto nos 40 pavilhões construídos de raiz pelos participantes ganharam o Reino Unido (na categoria de mais de quatro mil metros quadrados) e a Finlândia (entre dois e quatro mil metros quadrados). O pavilhão português, inteiramente revestido a cortiça, foi decorado pelo arquitecto Carlos Couto.

A Expo 2010, que terminou domingo, foi a maior exposição universal de sempre, com mais de 240 países e organizações internacionais, e também a mais concorrida, com mais de 72 milhões de visitantes. O anterior recorde de afluência pertencia à Expo de 1970 em Osaca, no Japão, com um total de 64 milhões de visitantes.

Desde a abertura da exposição, no passado dia 1 de Maio, o Pavilhão de Portugal foi visitado por quase cinco milhões de pessoas, um recorde na história da participação portuguesa em exposições universais.
Sugerir correcção