Ambiente

Quercus denuncia que programa nacional para uso eficiente da água está “na gaveta” há cinco anos

Levar água às populações representa 46 por cento dos custos de produção de água
Foto
Levar água às populações representa 46 por cento dos custos de produção de água Foto: Pedro Cunha

No Dia Nacional da Água, a Quercus alerta que o programa nacional para o uso eficiente deste recurso está “na gaveta”, desde que foi aprovado em Conselho de Ministros em Junho de 2005.

A associação ambientalista lembra que estão definidas, desde 2001, mais de 80 medidas para poupar água na agricultura, indústria e abastecimento para o consumo humano.

Levar água às populações representa 46 por cento dos custos de produção de água. Por isso, o programa nacional quer que, no espaço de dez anos, se consiga aumentar em 20 por cento a eficiência na utilização da água. Isto corresponderia a uma poupança de 160 milhões de metros cúbicos por ano.

Mas, “com a não aplicação do programa, não há dados sobre a eficiência no consumo, dados esses que permitiriam a selecção das medidas mais adequadas e com melhor eficiência de custo”, lamenta a associação em comunicado.

A Quercus contactou as entidades que distribuem água e concluiu que existem “muitos problemas de financiamento dos sistemas”.

“Só com um preço justo e equilibrado à escala do país e metas de consumo (ou eficiência) obrigatórias (...) poderemos ter os resultados esperados em termos de poupança e eficiência na água para consumo humano”, defende a associação.

Mas o trabalho não se limita à maior eficiência. A Quercus salienta que os objectivos para a reutilização da água ainda estão longe. De acordo com o Plano Estratégico de Abastecimento de Água e de Saneamento de Águas Residuais, é necessário atingir até 2013 pelo menos 10 por cento de reutilização das águas residuais tratadas.

Estas medidas “são fundamentais para reduzir os custos das entidades e dos consumidores e deviam fazer parte de uma estratégia de desenvolvimento sustentável do país e de uma melhor preparação para épocas de seca”, acrescenta.

Para comemorar o Dia Nacional da Água, a Quercus e a Empresa Águas do Algarve SA lançaram hoje o projecto "Escolas Amigas da Água". A ideia, explica a associação em comunicado, é "sensibilizar a comunidade escolar para o uso eficiente da água nesses espaços de ensino", no sentido de "conseguir uma maior eficiência de utilização" deste recurso. O projecto está a receber a partir de hoje inscrições das escolas básicas do 1.º Ciclo de todo o Algarve; destas serão selecionadas oito.