Coimbra vai plantar árvores para reduzir impacte ambiental dos concertos dos U2

A Câmara Municipal de Coimbra vai plantar 1200 árvores em diferentes espaços da cidade, de forma a reduzir a "pegada ecológica" dos concertos dos U2 na cidade, nos dias 2 e 3 de Outubro, adiantou ao PÚBLICO o vereador responsável pelo departamento do Ambiente e Qualidade de Vida, Luís Providência.

Para além desta ideia, que partiu da autarquia, há uma série de outras medidas previstas e que são uma resposta ao desafio lançado pela empresa Effect, que trabalha com a banda irlandesa, e que consiste em reconhecer, no fim da digressão, a cidade que teve o comportamento mais exemplar em termos ambientais. Luís Providência explica que, antes do desafio, a câmara já pretendia plantar as árvores, mas que, neste momento, o que está em curso é uma "megaoperação" de cariz ecológico que vai arrancar nos dias que precedem os espectáculos.

Entre outras iniciativas, a autarquia pretende colocar contentores de reciclagem de resíduos, com capacidade para cerca de 20 toneladas, nas imediações do estádio onde decorrem os concertos, mas também nos parques onde os camiões TIR vão estar estacionados. A ideia é reciclar todos os lixos produzidos, sejam latas, embalagens de plástico ou outros materiais.

A tarefa de plantar as árvores começa durante a passagem da banda por Coimbra, mas continuará ao longo do mês. Das 1200 árvores autóctones que a autarquia vai cultivar, 1000 vão contribuir para a reflorestação da Mata Nacional de Vale de Canas, que, após o incêndio de 2005, continua por concluir. As outras 200 serão plantadas em terrenos municipais, que se pretende transformar em jardins: um dos espaços é contíguo ao Quartel dos Bombeiros Sapadores de Coimbra, no Vale das Flores, e outro situa-se na Rua de Ribeiro Sanches, no Areeiro.

Luís Providência explica que a operação em curso é "um programa de resposta de uma cidade que vai receber 100 camiões TIR e mais de 100 mil pessoas em dois dias": "Por isso, estudámos e programámos uma série de acções para darem resposta a essa produção de resíduos e ao nível elevado de produção de CO2", justifica o vereador, referindo-se não só aos concertos, mas também ao público que se deslocará nesse fim-de-semana a Coimbra, onde os hotéis já se encontram lotados.

A empresa municipal Turismo de Coimbra também já anunciou a criação, em parceria com outras entidades, de uma Fun Zone, espaço com zonas de restauração, concertos, projecções de vídeos com os U2, área chill-out e venda de merchandising, que funcionará entre 1 e 4 de Outubro.1200

É o número de árvores autóctones que a autarquia vai cultivar: mil vão contribuir para a reflorestação da Mata Nacional de Vale de Canas; e as outras 200 serão plantadas em terrenos municipais onde a Câmara de Coimbra quer criar jardins.