Queiroz vai recorrer para o Tribunal Arbitral

Foto
Queiroz Reuters

“Como para mim o que está em causa não é a medida da pena, mas sim a ausência de qualquer infracção (conforme foi reconhecido pelo órgão jurisdicional da FPF), bem como a impossibilidade de avocação pela Adop no caso concreto, informo que vou recorrer da decisão para as instâncias próprias, nomeadamente para o Tribunal Arbitral do Desporto (Court of Arbitration for Sport - CAS), e isto sem prejuízo de poderem ser chamadas a apreciar todo este caso outras entidades nacionais e internacionais”, afirma Carlos Queiroz, em comunicado.

“Nesse recurso, para além de invocar todas as razões, factuais e jurídicas, que mostram que esta decisão da Adop é totalmente errónea, abusiva e insubsistente, requererei, baseando-me nas regras estatutárias do CAS e na jurisprudência desse Tribunal, que a decisão seja suspensa enquanto o recurso não estiver julgado”, acrescenta o seleccionador.

O técnico afirma ainda que não foi ainda notificado de qualquer decisão da Adop, lamentando que seja “a comunicação social quem primeiro toma conhecimento das decisões nos processos, e só depois os interessados.”

Sugerir correcção
Comentar