Hulk marcou dois golos e isolou o FC Porto na liderança

Foto
Hulk foi o autor dos dois golos portistas Miguel Vidal/Reuters

Teve que ser Hulk a marcar os dois golos que permitiram aos portistas arrancar, em Vila do Conde, a terceira vitória consecutiva na Liga e colocar a equipa de André Villas-Boas isolada no primeiro lugar. Mas os portistas passaram por dificuldades, com a defesa a mostrar alguns problemas. E contou com uma mão do árbitro que não assinalou uma grande penalidade a favor do Rio Ave na primeira parte.

O minuto 22 revelou-se quase fatal para o Rio Ave. A equipa de Carlos Brito apresentou-se, como é hábito nas formações deste técnico, com uma grande consistência no meio-campo e a sair rápido para o contra-ataque. Quer pela direita por Saulo ou pela esquerda aproveitando a técnica de Bruno Gama. Durante muito tempo ficou a ideia que a equipa portista estava enclausurada num colete-de-forças. Incapaz de criar espaços. Com João Moutinho e Belluschi sem conseguirem oferecer risco ao futebol do FC Porto. Nas alas, Varela raramente conseguia jogar e aos forasteiros sobravam as iniciativas de Hulk. O brasileiro foi quem mais remou contra a maré. E, aos 22’, veio o tal golo. Por Hulk, num lance em que a defesa do Rio Ave ficou muito a ver jogar.

O Rio Ave perdeu o meio-campo, com Moutinho, Belluschi e Fernando a conseguirem finalmente mostrar-se e a oferecerem muita posse de bola. Os homens da casa perderam tudo o que de bom tinham feito até esse momento – foi deles a primeira grande oportunidade de golo, num cruzamento de Tarantini a que Bruno Gama chegou atrasado.

Depois passou por muitas dificuldades. Podia ter sofrido o segundo golo (30’) quando Hulk colocou a bola na cabeça de Falcao, com o colombiano a cabecear de forma disparatada. O final da primeira parte, porém, acabou com o FC Porto em dificuldades. Mais uma vez a demonstrar que o sector defensivo continua a ser o mais frágil da equipa. Mas Saulo (aos 35’) não aproveitou essas deficiências quando apareceu na área com possibilidades de fazer o empate. Seguiu-se (40’) uma jogada na área em que Álvaro Pereira terá cometido grande penalidade sobre Tarantini. O árbitro, contudo, optou por mostrar o cartão amarelo ao médio de Vila do Conde.

E ao cair do pano foi Helton que evitou o empate com uma grande defesa a remate de Saulo. O jogo, porém, acabou praticamente quando estavam decorridos 65’ da segunda parte. Tudo numa bonita jogada com Belluschi a colar em Varela, que cruzou rasteiro para Hulk aparecer a concluir no coração da área. Só depois se voltou a ver o Rio Ave. Com Yazalde a desperdiçar isolado uma boa oportunidade. Carlos Brito apostou tudo, mas já pouco ou nada havia a fazer.


POSITIVO e NEGATIVO

+


Hulk
O brasileiro foi sempre o jogador que mais remou contra a maré nos momentos em que a equipa sentia muitas dificuldades para chegar à baliza adversária. Hulk marcou os dois golos e só pecou em alguns momentos em que poderia ter definido melhor algumas jogadas.

Belluschi
Está a atravessar um bom momento e não é por acaso que Ruben Micael passa agora tanto tempo no banco. Foi um dos grandes responsáveis pela vitória.

-


Zé Gomes
O lateral-direito esteve, tal como toda a defesa do Rio Ave, muito mal no primeiro golo portista. Perdeu de forma infantil uma bola para Varela e deu início à queda da estratégia da sua equipa.
Ficha de jogoRio Ave, 0
FC Porto, 2

Jogo no Estádio dos Arcos, em Vila do Conde.Assistência
Cerca de 8.000 espectadores.

Rio Ave

Mário Felgueiras

6

, Zé Gomes

4

, Gaspar

5

, Ricardo Chaves

5

, Milhazes

5

, Bruno China

6

, Tarantini

6

, Fábio Felício

6

(Cícero

6

, 64’), Saulo

6

, Bruno Gama

6

(Yazalde

5

, 68’) e João Tomás

6

(Mendes

-

, 86’).

Treinador

Carlos Brito.

FC Porto

Helton

6

, Sapunaru

6

(Fucile

6

, 60’), Rolando

5

, Maicon

5

, Álvaro Pereira

5

, Fernando

7

, João Moutinho

6

(Cristián Rodríguez

-

, 84’), Belluschi

6

, Varela

6

(Souza

6

, 66’), Hulk

7

e Falcao

5

.

Treinador

André Villas-Boas.

Árbitro

Jorge Sousa 4, do Porto.

Amarelos

Tarantini (39’), Saulo (49’) e Belluschi (75’).

Golos

0-1, por Hulk, aos 22’; 0-2, por Hulk, aos 65’.

Notícia actualizada às 23h08