Um ortodoxo que trabalha na sombra

Francisco José de Almeida Lopes, de 54 anos, é um dos homens-sombra do secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa. Discreto e pouco mediático, este deputado eleito por Setúbal prefere trabalhar nos bastidores do partido e da bancada parlamentar (apesar de agora ser catapultado para a ribalta com a sua candidatura a Belém). Embora mantenha uma postura reservada, basta verificar quais as funções que assume no PCP para perceber a sua importância interna. Tido como um dos representantes da ala ortodoxa, é um dos elementos mais influentes do Comité Central, onde é responsável pelo movimento operário e sindical e pela organização do partido. Natural da aldeia de Vinhó, no concelho de Arganil, foi membro da UEC (União dos Estudantes Comunistas) em 1973/74 e filiou-se no partido logo após o 25 de Abril. Com o curso de montador electricista, trabalhou na Applied Magnetics, onde integrou a comissão de trabalhadores e a célula comunista na empresa, e mais tarde esteve no Sindicato dos Electricistas de Lisboa. M.J.O.

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações