Bracarenses juntam-se ao Benfica na fase de grupos da Liga dos Campeões

Sp. Braga imita Barcelona, marca quatro ao Sevilha e vai à Champions

Lima foi o herói da noite para os minhotos ao apontar três golos
Foto
Lima foi o herói da noite para os minhotos ao apontar três golos Marcelo Del Pozo / Reuters

Triunfo sobre os andaluzes na segunda mão do “play-off” dá aos minhotos um apuramento inédito e histórico para a Liga dos Campeões.

Domingos Paciência tinha prometido que o Sporting de Braga não se iria envergonhar no Sanchéz Pizjuán. E que haveria golos. Pois o Sp. Braga não se envergonhou. No campo do Sevilha, uma das melhores equipas de Espanha, a formação minhota conseguiu um apuramento histórico e potencialmente muito lucrativo para a fase de grupos da Liga dos Campeões, com uma vitória por 4-3.

Perante o seu público, era o Sevilha quem tinha a obrigação de lutar pelo resultado e os primeiros minutos, tal como acontecera no jogo da primeira mão, foram da equipa andaluza. Mas foram poucos minutos, apenas cinco, para o Sp. Braga se organizar e mostrar o que vale.

O calor anestesiante da Andaluzia não colocou os minhotos a dormir. Antes pelo contrário, estavam bem despertos, atentos a tudo o que o Sevilha fazia. Aos primeiros avisos débeis de Fabiano, o Sp. Braga respondeu com segurança e velocidade. Minuto 31, Paulo César ganhou a bola no seu meio-campo e tem uma corrida “maradonesca”, fintou quatro jogadores do Sevilha e rematou à baliza. Palop defendeu com dificuldade, mas deixou a bola à mercê de Matheus que fez o primeiro da noite.

Se há golos que definem eliminatórias, este foi um deles e, com uma hora de jogo ainda pela frente, os minhotos já podiam começar a pensar na Champions. O que era um obstáculo pequeno, de repente transformou-se numa muralha intransponível para o Sevilha, que baixou a cabeça e abdicou da eliminatória. Agradeceu o Sp. Braga que, não querendo deixar Domingos passar por mentiroso (afinal ele tinha prometido muitos golos e espectáculo), chegou aos 2-0 (58’) por Lima, entrado poucos minutos antes.

O Sevilha resolveu, finalmente aparecer no jogo e reduziu para 2-1 (Fabiano, 61’) e até deu um pedacinho de ilusão aos seus adeptos quando Jesus Navas fez o 2-2 aos 84’. Mas, com a mesma rapidez, Lima desfez os poucos sonhos andaluzes, cabeceando para o 3-2, repetindo a dose já nos descontos. E o golo de Kanouté no último minuto apenas aliviou a humilhação andaluza.

Depois de eliminar o Celtic, um ex-campeão europeu, o Sp. Braga voltou a demonstrar méritos para estar entre os grandes da Europa do futebol. Quanto ao Sevilha, quarto classificado da liga espanhola na última época, viu voar boa parte do seu orçamento para a época, não vai ter reforços e, provavelmente, ainda vai vender Fabiano. Encaixou quatro golos pela segunda vez em poucos dias. Primeiro tinha sido o Barcelona, na Supertaça, sábado. Esta terça-feira, foi o Sp. Braga. Ambos vão estar na Liga dos Campeões.


POSITIVO e NEGATIVO

+


Matheus
É o homem da eliminatória. Depois do golo que deu o triunfo na primeira mão, marcou o primeiro do Sp. Braga em Sevilha e fez a assistência para o segundo.

Lima
Entrou na segunda parte e marcou três golos, plenos de oportunidade e pontaria. Domingos tem uma bela opção de recurso, que pode muito bem vir a ser primeira opção.

-


Palop
O veterano guarda-redes do Sevilha defendeu mal o primeiro remate de Paulo César e permitiu que Matheus marcasse. Um daqueles lances que definem eliminatórias.

Kanouté
Geralmente é decisivo. Desta vez não foi. Marcou, mas apareceu tarde no jogo e também mereceu ouvir os assobios dos adeptos.
Ficha de jogoSevilha, 3
Sp. Braga, 4

Jogo no estádio Ramón Sánchez-Pizjúan, em Sevilha.Assistência
cerca de 35 mil espectadores.

Sevilha

Palop

4

, Konko

5

(José Carlos

5

, 60’), Fazio

4

, Escudé

4

, Dabo

5

(Negredo

-

, 78’), Zokora

5

, Cigarini

6

(Renato

5

, 60’), Jesús Navas

7

, Perotti

6

, Kanouté

5

e Fabiano

6

.

Treinador

Antonio Alvarez

Sp. Braga

Felipe

6

, Sílvio

7

, Moisés

6

, Rodríguez

7

, Elderson

6

, Vandinho

7

, Leandro Salino

7

, Luís Aguiar

6

(Lima

9

, 56’), Alan

7

, Paulo César

7

(Paulão

6

, 67’) e Matheus

8

(Elton

-

, 80’).

Treinador

Domingos Paciência

Árbitro

Nicola Rizzoli

7

, de Itália.

Amarelos

Elderson (16’), Leandro Salino (18’), Luís Aguiar e Zokora (43’).

Golos

0-1, por Matheus, aos 31’; 0-2, por Lima, aos 58’; 1-2, por Luís Fabiano, aos 60’; 2-2, por Jesus Navas, aos 84’; 2-3, por Lima, aos 85’; 2-4, por Lima, aos 89’ e 3-4, por Kanouté, aos 90+1’.

Notícia actualizada às 22h52