Para crianças e adolescentes

Universidade Coimbra lança no mercado novo teste neuropsicológico

Investigadores da Universidade de Coimbra desenvolveram uma “bateria de testes neuropsicológicos”, que será colocada no mercado em Janeiro de 2011, para ajudar a melhorar a intervenção clínica em crianças dos cinco aos 15 anos com patologias.

A “Bateria de Avaliação Neuropsicológica de Coimbra (BANC)” está a ser desenvolvida desde 2000 na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, através de estudos de adaptação, validação e aferição para a população portuguesa. Já foi objecto de várias teses de doutoramento e mestrado.

Mário Simões, coordenador do projecto, explicou à agência Lusa que a BANC “é simultaneamente abrangente e compreensiva”, e “viabiliza a avaliação de importantes funções neurocognitivas”, a memória, atenção, funções executivas, orientação, motricidade, lateralidade, que “são essenciais à capacidade para aprender, na escola, e fora da escola”.

Os resultados na BANC permitem identificar “consequências relativas ao impacto cognitivo de patologias neurológicas ou de desenvolvimento”, nomeadamente da epilepsia, traumatismos crânio-encefálicos, tumores cerebrais, perturbação da hiperactividade com défice de atenção, autismo, dificuldades de aprendizagem.

Através dos resultados “é possível testar hipóteses e identificar desfasamentos ou dissociações relativas a funções cognitivas (memória, linguagem, atenção, funções executivas) preservadas ou lesadas”, realça o investigador.

Na perspectiva de Mário Simões, esta informação “é potencialmente útil” para a elaboração de programas mais individualizados e específicos de intervenção psicológica, nomeadamente na reabilitação, reeducação e psicoterapia.

Os resultados das diversas investigações realizadas -- acrescenta -- levam a concluir que “a BANC é um instrumento que permite ultrapassar os limites de uma avaliação centrada nos Quocientes Intelectuais” e “actualiza e introduz mais informação e maior especialização e exaustividade aos protocolos de avaliação neuropsicológica de crianças e adolescentes”

Na aferição da “Bateria de Avaliação Neuropsicológica de Coimbra (BANC)” participaram 1104 crianças e adolescentes com idades entre os 5 e os 15 anos, constituindo, segundo o investigador, “uma amostra numerosa e representativa quanto às principais variáveis sócio-demográficas”, designadamente o género, escolaridade, área geográfica, área de residência e nível socio-económico.

A edição e comercialização dos manuais e materiais de “testing” da BANC está prevista para Janeiro de 2011, através de uma empresa portuguesa.