Faltam docentes

A Fenprof apresentou este ano um inquérito onde 60 por cento dos agrupamentos de escolas dizem que o número de professores de que dispõem para apoiar alunos com necessidades educativas especiais é insuficiente. O trabalho foi conduzido junto de 424 direcções distribuídas por todo o país, e só nestes locais seriam necessários mais 312 docentes, além de outros técnicos. Contudo, o Ministério da Educação garantiu que no presente ano lectivo há nos agrupamentos 4779 docentes do grupo de Educação Especial, além de 1289 técnicos, como terapeutas, psicólogos formadores e intérpretes de língua gestual. R.B.S.