Falta de tempo

Portugueses trabalham menos horas, mas sentem que têm menos tempo

Apenas cerca de 10 por cento dos portugueses trabalham mais de 49 horas por semana. Segundo dados do INE, para a maioria a jornada média de trabalho tem vindo, pelo contrário, a diminuir - em 20 anos passou de 44 para 39 horas. Só que a queixa de falta de tempo é comum.

No estudo da Tese sobre as necessidades em Portugal, coordenado pelo ISCTE, lembra-se a propósito que a entrada das mulheres no mercado de trabalho levou a que as horas que o agregado familiar trabalha no seu conjunto tenham, em contrapartida, aumentado. Em 2008, em 66,5 por cento das famílias portuguesas com filhos de menos de seis anos, ambos os pais trabalhavam a tempo inteiro. Muito longe dos valores registados na Alemanha: 19 por cento. Outros factores que contribuirão para a sensação de que se registou uma contracção deste factor: aumento do tempo das deslocações; do número de trabalhadores em horários atípicos e da competitividade no local de trabalho.