Um John Ford perdido foi reencontrado

Foto

O período do mudo continua a ser uma das grandes fronteiras da historiografia do cinema, em grande parte devido às centenas de filmes realizados antes de 1927 dados como perdidos, porque as suas cópias se extraviaram ou se deterioraram irremediavelmente ao longo dos anos.
Mas muitos desses filmes "perdidos" estão agora a ser "encontrados" do outro lado do mundo. Aconteceu recentemente com o "Metrópolis" de Fritz Lang (uma tiragem da versão original sobrevivia esquecida num acervo de Buenos Aires) e voltou agora a acontecer com 75 filmes americanos do período mudo, entre os quais um John Ford perdido, "Upstream", descobertos quase por acaso na Nova Zelândia. Steve Russell, gestor do New Zealand Film Archive, disse ao "New York Times" que este "é um dos raros casos em que a tirania da distância jogou a favor dos filmes": uma vez terminada a carreira comercial neo-zelandesa, os estúdios proprietários não se quiseram dar ao trabalho de assumir os portes de devolução e as cópias por lá ficaram, semi-esquecidas até uma visita casual de um arquivista da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas em férias.

Embora a colecção do arquivo neo-zelandês seja muito mais extensa, a National Film Preservation Foundation americana, afiliada com a Biblioteca do Congresso, concentrou-se em 75 filmes escolhidos pela sua importância história e cultural. O mais importante é claramente "Upstream", de 1927, um dos últimos mudos realizados por John Ford, "inventor" do "western" tal como o conhecemos, que os estudiosos consideram um ponto fulcral no seu desenvolvimento como cineasta. Mas entre eles estão também "Won in a Cupboard", realizado em 1914 por Mabel Normand, a estrela feminina das comédias de Mack Sennett, ou "Maytime", com uma das primeiras grandes vedetas de Hollywood, Clara Bow.

Devido à fragilidade da película de nitrato, altamente inflamável, as cópias estão a ser transportadas gradualmente, em pequenas quantidades acondicionadas em barris metálicos. A Fundação iniciou já o restauro de quatro filmes - dois deles financiados pelos estúdios "descendentes" dos seus produtores originais. "Upstream" está a ser recuperado pela Fox e "Mary of the Movies", uma comédia de 1923, pela Columbia, que redescobriu aquela que é a sua produção mais antiga conhecida. Uma vez terminado o longo processo de restauro, os filmes serão apresentados ao público em projecções especiais e também disponibilizados online pela Fundação, no site http://filmpreservation.org