José Manuel Pureza: “Carlos Costa é clone de Constâncio”

O líder parlamentar do Bloco de Esquerda, José Manuel Pureza, considera que a mudança de governador do Banco de Portugal não vai acrescentar nada de novo à economia nacional. “Em bom rigor não estamos diante de um novo governador”, afirma o bloquista, para quem os dois responsáveis são “clones”.

“O discurso de Carlos Costa é exactamente igual, se não mais grave ainda, do que aquele que vinha fazendo Vítor Constâncio”, sublinha Pureza, criticando a ideia defendida pelo novo governador do banco central, para quem Portugal deve diminuir os salários. “Esta exigência do novo governador do BP trata-se de uma medida de injustiça social verdadeiramente calamitosa como se trata de um erro económico”, sublinha o responsável do BE.

As declarações de Pureza foram feitas esta terça-feira no encerramento das jornadas parlamentares do BE, que decorreram em Braga e Viana do Castelo. O deputado lembra que, de acordo com o INE, “os pequenos sinais positivos que a economia portuguesa está a registar vêm acima de tudo do consumo privado”, considerando por isso “errada” e inaceitável qualquer penalização dos salários.