Derrocada na praia do Vau causa um ferido ligeiro

A queda de rochas ocorreu em três momentos, uma primeira mais pequena seguida de duas outras maiores, razão pela qual as pessoas que estavam na praia tiveram tempo de escapar.

A criança foi assistida no local por uma equipa do INEM, que deslocou para lá uma ambulância, tendo sido levada ao hospital do Barlavento apenas por precaução, apresentando pequenas escoriações numa perna e nas costas.

Segundo o capitão do Porto de Portimão e Lagos, Cruz Martins, o local da derrocada é uma zona não balnear mas que, mesmo assim, estava assinalada como sendo perigosa. A queda de rochas e sedimentos foi de uma altura de cerca de 20 metros. Os despojos têm um volume de cerca de quatro metros cúbicos, o equivalente a um camião de grandes dimensões.