Atletas ausentes da cerimónia

CNID distingue Carlos Lopes e Rosa Mota com Prémio Prestígio

Carlos Lopes e Rosa Mota receberam hoje os prémios Prestígio do CNID - Associação dos Jornalistas de Desporto, numa cerimónia em que Moniz Pereira se emocionou, após ter recordado que, desde 1945, acreditou ser possível ter campeões olímpicos.

“Tenho de agradecer tanto à Rosa Mota como ao Carlos Lopes. Fizeram aquilo que eu queria que eles fizessem”, disse Moniz Pereira, depois de lembrar o sonho que alimentou desde 1945, altura em que ingressou no Sporting.

Moniz Pereira recordou que, então, afirmou que um dia gostaria de ter um atleta seu medalhado nos Jogos Olímpicos e que ouviria o hino nacional.

“Alguns disseram que eu não estava bom da cabeça, mas, 40 anos depois, Carlos Lopes e Rosa Mota tornaram isso possível”, salientou, classificando os dois antigos atletas como “os melhores do Mundo” na maratona e no fundo.

Rosa Mota, medalha de bronze em Los Angeles1984 e de ouro em Seul1988, salientou que sem entrega e gosto não se conseguem êxitos.

“Para se ter sucesso não é difícil quando acreditamos em nós, quando trabalhamos, quando temos prazer naquilo que fazemos”, disse, dedicando o prémio “a todos os jornalistas” quando “as coisas não correram bem” e mesmo assim dispensaram apoio.

Medalha de prata em Montreal em 1976 e ouro Los Angeles em 1984, Carlos Lopes afirmou que o Prémio Prestígio Fernando Soromenho lhe “assenta lindamente”, porque, justificou, fez “coisas maravilhosas, sensíveis a todo o povo português,” ao longo da carreira.

Os prémios CNID - Associação de Jornalistas de Desporto são atribuídos anualmente aos melhores desportistas do ano, individual e colectivamente, não tendo estado presente qualquer dos premiados este ano.

Com o prémio Equipas do Ano foram distinguidas a equipa de futsal do Benfica, vencedora da Taça UEFA, e a selecção de futebol de Portugal, que garantiu a presença numa fase final de uma competição internacional pela sexta vez.

O galardão será entregue à selecção de Carlos Queiroz no sábado 29 de Maio, numa sessão solene na Câmara Municipal da Covilhã.

A canoísta Joana Vasconcelos foi premiada na categoria Atleta Revelação do Ano, enquanto os Atletas do Ano foram: Francisco Lobato (vencedor da Transat 6.5 em vela), Frederico Gil (finalista do Estoril Open em ténis e o primeiro português numa final do ATP World Tour), João Garcia (escalou, sem oxigénio, os 14 picos acima dos 8000 metros) e João Pina (campeão europeu de judo).

Simão Sabrosa, vencedor da Liga Europa ao serviço do Atlético Madrid, foi distinguido com o galardão Atleta Português no Estrangeiro e José Mourinho, que conquistou a segunda Liga dos Campeões pelo Inter de Milão, recebeu a esmagadora preferência dos votantes na categoria de Treinador Português no Estrangeiro.

Os prémios do futebol nacional foram atribuídos a: Treinador do Ano - André Villas-Boas (Académica), Revelação do Ano - Fábio Coentrão (Benfica), Futebolista do Ano - David Luiz (Benfica) e Treinador do Ano - Jorge Jesus (Benfica).

Na Comunicação Social, foram premiados: Prémio Vítor Santos - João Seixas (Record), Fotografia - Armando França (Associated Press), Imprensa Escrita - António Santos Neves (A Bola), Rádio - TSF Desporto e Televisão - Mais Futebol/TVI.

Sugerir correcção