Tecnologia

Empresa de Braga conquista mercados com ecrã táctil para centros comerciais

A Edigma tem como clientes os centros comerciais
Foto
A Edigma tem como clientes os centros comerciais Paulo Pimenta

Já não precisa de desesperar quando estiver perdido num centro comercial. Se não conseguir encontrar a loja que procura, só tem de se dirigir a um dos directórios interactivos desenvolvidos pela Edigma, uma empresa de Braga que tem ganho vários prémios internacionais. A tecnologia Displax Pathfinder mostra-lhe o caminho pretendido com um simples toque de dedos.

"Na prática é um GPS gigante que permite às pessoas encontrarem todos os serviços existentes nos centros comerciais", ilustra Miguel Peixoto de Oliveira, CEO da Edigma. No ecrã táctil, as lojas e os serviços do centro comercial aparecem listados por categorias, bastando ao cliente, com um toque de dedos, introduzir o nome do espaço que procura. O sistema devolve-lhe o resultado, indicando qual o caminho mais próximo até ao destino pretendido.

Cada directório está georreferenciado, razão pela qual o trajecto apontado é gerido de forma dinâmica, de acordo com a localização do mesmo. A tecnologia incluiu também uma opção para pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, indicando o caminho pretendido com recurso aos elevadores, em vez das escadas.

O primeiro ecrã Displax foi apresentado no final de 2008. Desde então foram vendidos quase uma centena de dispositivos destes, para vários centros comerciais nacionais, mas também para o mercado internacional. A tecnologia já chegou a 30 países, mas quem mais procura o ecrã interactivo são os business partners da Edigma no Brasil e na Rússia.

A nova geração dos ecrãs Displax Pathfinder foi estreada na semana passada no centro comercial Braga Parque, onde estão instalados quatro directórios interactivos que permitem localizar as 190 lojas existentes naquele espaço. "Nos últimos três anos duplicámos o número de lojas e o centro comercial cresceu muito. Tornou-se mais fácil para os clientes perderem-se e quisemos reduzir essa possibilidade", afirma António Afonso, director do Braga Parque.

O directório tem maiores possibilidades de interactividade, facilitando o acesso aos conteúdos por parte dos utilizadores. O Displax inclui também um formulário que permite aos clientes enviar mensagens aos responsáveis do centro comercial com sugestões e feedback da utilização do dispositivo.

O ecrã passou também a poder integrar imagens e vídeo, permitindo a sua utilização para divulgação de informações ou campanhas de publicidade. "Passou a ter essa mais-valia para os centros comerciais", antecipa Miguel Peixoto de Oliveira. O novo directório interactivo tem agora também um design "mais apelativo e mais enquadrado com a envolvente dos centros comerciais", afirma o CEO. Todas as interacções ficam registadas, o que permite saber quais são as lojas mais procuradas.

Diariamente, o sistema agrega as estatísticas de utilização do ecrã interactivo, referindo quais as lojas e os serviços mais procurados. "Esta funcionalidade permite que a aplicação possa evoluir a partir da análise dos dados recolhidos", sublinha o CEO da empresa.

A Edigma está sedeada em Braga, onde está localizada a sua unidade de Inovação e Desenvolvimento. Tem escritórios em Lisboa e Madrid, uma rede de distribuição e projectos implementados em cerca de 30 mercados internacionais. A empresa é líder nas tecnologias interactivas e especializada em produtos multi-touch, multi-sense e gesture interactivity.