Cardeal Patriarca de Lisboa defende diminuição de cristãos “faz de conta”

D. José Policarpo diz que há cristãos a mais nas estatísticas
Foto
D. José Policarpo diz que há cristãos a mais nas estatísticas Joana Bourgard (arquivo)

O cardeal patriarca de Lisboa, D. José Policarpo, defendeu hoje, em Alcobaça, que é preciso diminuir o número de cristãos “faz de conta”, considerando o elevado número de não praticantes como um dos principais problemas da Igreja.

“O principal problema que eu, como bispo da nossa diocese, sinto hoje é que é preciso diminuir o número dos cristãos faz de conta”, afirmou D. José Policarpo, durante o encontro com jovens no âmbito da VIII Jornada Diocesana da Juventude.

Num discurso no antigo refeitório dos Monges, no Mosteiro de Alcobaça, o cardeal exemplificou com os cristãos que se casam na igreja, "mas aquilo não significa nada, vão à missa ao domingo e isso significa muito pouco”.

“A coisa mais importante que nos poderia acontecer”, afirmou, era “ ir diminuindo o grupo dos cristãos faz de conta, esse número enorme que aparece nas estatísticas, dos chamados cristãos não praticantes”.