Iniciativas estendem-se à TV

RTP comemora 75 anos de serviço público de rádio com iniciativas ao longo do ano

A rádio pública comemora 75 anos
Foto
A rádio pública comemora 75 anos Adriano Miranda

O lançamento de um livro, uma conferência e a retransmissão de programas com história são algumas das iniciativas que a RTP vai realizar ao longo de 2010 para comemorar os 75 anos da rádio pública.

As iniciativas desenvolvem-se em duas vertentes, institucional e de conteúdos de antena que envolvem rádio e televisão, explicou hoje à Lusa o director de programas das antenas nacionais da RDP, Rui Pêgo.

No âmbito institucional, o responsável destaca três iniciativas que, quanto a ele, são “decisivas e um bom contributo para a história da rádio e da sociedade em Portugal”.

“Em Outubro terá lugar a conferência ‘A História da Rádio Pública em Portugal’, que poderá reunir pela primeira vez todos os interessados no sector e onde contamos apresentar as conclusões de um estudo qualitativo que analisa a eficácia da mensagem radiofónica e a dimensão social da rádio”, disse Rui Pêgo.

Entre as iniciativas institucionais, o director de programas destaca também o início do processo de digitalização do arquivo da rádio, “uma iniciativa notável e com impacto tremendo”, e a publicação do livro “A História da Rádio Pública em Portugal”, que está a ser preparado por uma equipa de investigadores liderada pelo jornalista Joaquim Vieira.

Em termos de conteúdos, Rui Pêgo dá destaque aos programas “27 mil dias de Rádio” - que são “75 anos contados da história e evolução de Portugal e do mundo” - e “Os anos da rádio”, que “vai tentar mostrar algumas das grandes produções feitas na rádio ao longo dos anos”, ambos da Antena 1.

“Na Antena 2 estamos já a emitir ‘O gosto pela música’, um programa criado em 1956 e emitido durante 30 anos, em que se conversa sobre música, vamos reemitir peças de teatro radiofónico realizadas ao longo de 40 anos e o concerto com os laureados do prémio Jovens Músicos, realizado este ano nos Açores”, revelou o responsável.

As comemorações passam também pelas antenas internacionais (RDP Internacional e RDP África) e chegam à televisão.

“Numa perspectiva de projectar a história da rádio para o futuro decidimos organizar dois concertos, um em Junho, em Lisboa, e outro em Setembro, no Porto, que procuram reflectir dois períodos muito característicos da produção de música em Portugal e serão transmitidos na rádio e na Internet e gravados para serem posteriormente exibidos na RTP”, disse Rui Pêgo.

Em Novembro, o canal público de televisão dedica “um dia inteiro a emissões a partir da rádio”.

“Vamos mostrar a rádio por dentro, mostrar às pessoas o que geralmente não se mostra”, adiantou o director de programas.

Por fim, Rui Pêgo destaca a “Grande Gala de Rádio [12 de Novembro, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa], um espetáculo de televisão assente na música e humor, com um cruzamento entre a memória e as novas gerações”.