Inês de Medeiros apela a Jaime Gama

A deputada Inês de Medeiros pediu ao presidente da Assembleia da República o "imediato esclarecimento" e "resolução" do caso do reembolso das viagens a Paris, onde tem residência. Numa carta dirigida a Jaime Gama e divulgada ontem ao final da tarde, a deputada do PS lamenta que a situação se arraste há já "demasiado tempo", desprestigiando a imagem do Parlamento, e queixa-se de estar sujeita a "permanentes enxovalhos e infundadas suspeições".

Em causa está o reembolso das deslocações semanais à residência a que os deputados têm direito, o que, no caso de Inês de Medeiros, configura uma omissão na lei por residir em Paris e ter sido eleita pelo círculo eleitoral de Lisboa. A deputada independente pelo PS apela assim a Jaime Gama que devolveu o caso ao Conselho de Administração do Parlamento, que, entretanto, pediu um parecer ao auditor jurídico sobre o assunto - pedido do qual a deputada diz ter tomado conhecimento pela comunicação social.

O líder da bancada do PS, Francisco Assis, em declarações ao PÚBLICO, admitiu que incentivou Inês de Medeiros a escrever a missiva. Assis disse concordar com os argumentos da deputada e, embora apontando que a falta de uma solução pode residir na "burocracia da assembleia", não hesitou em classificar esta situação como "ridícula". S.R. e M.J.O.