Kitty Crowther venceu o Prémio Astrid Lindgren Memorial

A ilustradora e escritora belga Kitty Crowther, autora da série "Poka e Mine", com alguns títulos publicados em Portugal, venceu o prémio literário Astrid Lindgren Memorial (ALMA). A portuguesa Alice Vieira e o projecto Palavras Andarilhas, da Câmara de Beja, era também candidata ao ALMA.

A autora, presente na Feira do Livro Infantil de Bolonha, em Itália, onde o prémio foi anunciado, mostrou-se emocionada por ter sido distinguida com este prémio, no valor de 500 mil euros. Nascida em 1970, a autora belga tem cerca de 20 títulos publicados.
O júri do prémio, presente em Bolonha, elogiou-lhe a imaginação e criatividade em escrever e ilustrar "a complexa e complicada relação entre pais e filhos"", com imagens que são ao mesmo tempo "ingénuas e intensas". Kitty Crowther, segundo o júri, consegue uma "combinação de humor e melancolia" com técnicas simples que usa em nome do suspense que prende o leitor.
O prémio Astrid Lindgren Memorial (ALMA) foi criado em 2002 pelo governo sueco em memória da escritora e autora de "Pipi das Meias Altas", e destina-se a distinguir escritores, ilustradores e entidades de todo o mundo que promovam a literatura infantil.
Nesta edição existiam 168 candidatos, oriundos de 61 países. Além dos portugueses Alice Vieira e Andarilho, nomeados pela Direcção-Geral dos Livros e das Bibliotecas (DGLB), estavam ainda nomeados a escritora angolana Maria Celestina Fernandes, o escritor Bartolomeu Campos de Queirós, o promotor de leitura Maurício Leite e o ilustrador Roger Mello, todos eles do Brasil.
Ontem foram conhecidos os vencedores dos prémio Hans Christian Andersen - o escritor britânico David Almond e a ilustradora alemã Jutta Bauer, ambos com obra editada em Portugal.