Liga dos Campeões

Derrota pesada "magoa um bocado", diz Jesualdo

Jesualdo Ferreira sem sorte em Londres
Foto
Jesualdo Ferreira sem sorte em Londres José Manuel Ribeiro/Reuters

O treinador Jesualdo Ferreira reconheceu que a goleada, 5-0, sofrida pelo FC Porto na visita ao Arsenal “magoa um bocado”, mas considerou que o resultado, que ditou o afastamento da Liga dos Campeões de futebol, é “exagerado”.

“É um resultado pesado que não é justo pelo que o FC Porto fez. Há jogos que não são fáceis de explicar. Nunca fomos felizes nos momentos do jogo. Sofremos golos em lances fruto de erros de uma equipa que divide o jogo. O Arsenal jogou no nosso erro”, resumiu.

Jesualdo Ferreira considera que o FC Porto “entrou bem no jogo”, mas depois a estratégia começou a desmoronar-se com “erros individuais” e o primeiro golo do Arsenal, que considerou ter sido obtido de “forma irregular”.

“As coisas ficaram mais fáceis para o Arsenal fruto dos erros que cometemos. As suas transições rápidas resultaram todas. Podíamos ter feito o 2-1, mas veio o 3-0 e a equipa perdeu confiança. Não houve futebol para que o Arsenal tivesse construído este resultado”, acrescentou.

O técnico admitiu que “a equipa podia ter fechado após o 3-0”, mas, ao invés, “tentou chegar à baliza do adevrsário”, face ao seu “caráter, espírito e cultura de grupo”.

O poder do Arsenal também foi elogiado, com Jesualdo Ferreira a classificar os “gunners” como “uma equipa muito forte e poderosa, com processo ofensivo muito elaborado e com grandes jogadores, muito talento”.

A aposta no central Nuno André Coelho (ainda não tinha jogado na Liga portuguesa) a trinco foi defendida pelo treinador, considerando que a sua ação foi importante no primeiro tempo.

“As decisões são para tomar antes dos jogos e não depois. O Nuno fez um excelente trabalho”, rematou.