Liga

FC Porto desperdiça muitos golos e dois pontos na deslocação a Matosinhos

Mariano é o espelho do desalento portista
Foto
Mariano é o espelho do desalento portista Jorge Aguiar/NFactos

O Leixões conquistou um ponto na estreia de Fernando Castro Santos como treinador leixonense e atrasou o FC Porto na corrida pelo título. Os portistas que começaram mal, conseguiram assumir o comando do jogo depois do primeiro quarto de hora, mas, depois, os seus jogadores distinguiram-se pela forma com desperdiçaram oportunidades de golo. Com destaque para Belluschi e Varela. Pelo meio, ficou ainda uma grande penalidade por assinalar sobre Ruben Micael.

O FC Porto sentiu algumas dificuldades no início. Teve problemas para dar profundidade ao flanco esquerdo, onde Fucile não conseguiu dar a mesma dimensão ofensiva à equipa que lhe oferece o castigado Álvaro Pereira. A tudo isto, juntou-se ainda um Leixões combativo e que contou ainda com as boas exibições do lateral esquerdo Nelson, o médio ofensivo Seabra e um avançado de peso que é Pouga.

Incapacitados de jogar pelas alas, apesar da boa prestação de Miguel Lopes (lateral direito), os portistas optaram por colocar bolas nas costas da defesa adversária. O resultado não foi bom. E passaram cerca de um quarto de hora a ver jogar. Mas quando Jesualdo Ferreira trocou Varela para a esquerda (onde Castro Santos colocou como lateral o central Nuno Silva, um jogador sem versatilidade e velocidade) e Mariano para a direita as oportunidades dos campeões nacionais começaram a aparecer a um ritmo elevado e a serem desperdiçadas.

Nos disparates da finalização distinguiu-se Belluschi. O argentino teve tudo para colocar a bola no fundo da baliza, aos 18’, mas com um remate fraquinho deitou por terra um bom trabalho de Miguel Lopes e Falcao. O mesmo Belluschi voltou a falhar quando estavam decorridos 36’, desta vez numa boa jogada de Miguel Lopes e Varela. A grande diferença é que o remate saiu disparatado por cima da barra. O seu melhor remate surgiu já na segunda parte, mas aí a bola foi devolvida pela barra. Pelo meio, Falcao também tentou brilhar com um golo de calcanhar e num cabeceamento que fez a bola sair junto ao poste. E Mariano, que nos últimos tempos se distinguiu por dois grandes golos, também não conseguiu melhor que um tiro muito por cima da barra.

Já o Leixões depois de algum ascendente nos primeiros minutos foi recuando no terreno. Apostou no contra-ataque e obrigou Helton a brilhar. Por duas vezes. Primeiro, aos 23’, num remate notável à entrada da área de Seabra e, depois, aos 38’, num cabeceamento à ponta-de-lança de Pouga. Mais uma vez o guarda-redes brasileiro brilhou.

A segunda parte começou como tinha terminado a primeira. Com o FC Porto a pressionar. Com Belluschi e Rúben Micael a oferecerem outro brilho e outra intensidade de jogo. Mas aqui o azar dos homens do Dragão, que agora conseguiam mandar por completo na partida, foi o facto de terem a dirigir o jogo um árbitro Bruno Paixão que nunca se distinguiu pelas melhores razões. Desta vez, não assinalou uma grande penalidade de Joel sobre Rúben Micael. Um erro do tamanho do falhanço de Varela que, aos 65’, isolado na cara de Diego, falhou.

POSITIVONelson

O lateral esquerdo que José Mota descobriu no Freamunde da Liga de Honra realizou uma partida que ajudou em muito à divisão de pontos. Defendeu bem e ainda conseguiu apoiar as iniciativas de contra-ataque.


Ruben Micael

O ex-jogador do Nacional voltou a provar que dá outra dimensão ao futebol portista. Deu imaginação ao meio-campo e ainda sofreu uma grande penalidade não assinalada.


NEGATIVODesperdício do FC Porto

Os portistas perderam dois pontos na corrida pelo título por culpa própria. Construíram várias oportunidades de golo, mas falharam sempre. Tanto Belluschi, como Varela ou Falcao. Com tanto desperdício não há equipa que resista.


Bruno Paixão

Teve vários erros, mas um deixou muitas razões de queixa para os portistas ao não assinalar um penálti sobre Ruben Micael.


Ficha de jogo

Jogo no Estádio do Mar, em Matosinhos.


Assistência Cerca de 6.000 espectadores.


Leixões

Diego 6, Nuno Silva 5 (Cauê 5, 61’), Joel 4, Fernando Cardozo 6, Nélson 7, Paulo Tavares 6 (Fábio Espinho -, 89’), Fernando Alexandre 6, Zé Manel 6 (Tucker -, 78’), Seabra 6, Hugo Morais 6 e Pouga 6. Treinador Castro Santos.

FC Porto

Helton 6, Miguel Lopes 6, Rolando 5, Bruno Alves 6, Fucile 6, Belluschi 5 (Tomás Costa 6, 64’), Fernando 6 (Orlando Sá -, 80’), Ruben Micael 7, Mariano González 6, Falcao 5 e Varela 5. Treinador Jesualdo Ferreira.

Árbitro

Bruno Paixão 3, de Setúbal.

Amarelos

Zé Manel (8’), Ruben Micael (33’), Rolando (54’), Nélson (71’), Pouga (73’) e Paulo Tavares (76’).

notícia actualizada às 23h52