PSD

"Sem reservas, sem reticências e sem objecções apoiarei a candidatura de Paulo Rangel", diz Miguel Veiga

O histórico do PSD, Miguel Veiga, disse hoje à Lusa ser um apoiante "sem reservas, sem reticências e sem objecções" da candidatura de Paulo Rangel à liderança do partido, considerando que este tem uma personalidade "profundamente anti-populista e anti-demagógica".

Miguel Veiga, que recordou ter sido um dos primeiros "a propor publicamente Paulo Rangel como candidato preferencial para assumir a presidência do PSD", afirmou à Lusa ter sido "surpreendido" com a notícia, que o "encheu da mais viva satisfação e até de alegria".

Para o histórico social-democrata, o facto do eurodeputado ter recusado a candidatura à liderança e agora assumir-se como um nome na corrida, é a prova da " velha máxima de sabedoria popular" que diz que "só não reconsidera quem não considera".

Paulo Rangel é, nas palavras de Miguel Veiga, "um intelectual sólido, um homem extremamente inteligente e culto, com ideias políticas muito elaboradas e bem arrumadas e, para além disso, um homem que tem revelado um grande pragmatismo político".

"Mesmo na arena política, ele mostrou essas grandes qualidades como líder do grupo parlamentar na Assembleia da República em que revelou uma grande combatividade, uma grande agressividade, tendo ganho muitos lances inclusivamente em relação ao primeiro-ministro, que tantas vezes encostou à parede", enfatizou.

Miguel Veiga realçou ainda o facto do eurodeputado ter sido o primeiro a falar, na Assembleia da República, "sobre a asfixia ou a claustrofobia democrática", tendo levantado "o pano sobre tudo o quanto hoje em dia está na praça na publica e são as grandes questões que se põem em Portugal".

"Foi ele que ganhou e, brilhantemente, as eleições europeias para o PSD", sublinhou o mandatário de Rui Rio desde a primeira vez que este se candidatou à Câmara do Porto, acrescentando que Rangel "é um homem de grande coragem, uma personalidade profundamente anti-populista, profundamente anti-demagógica, defensora de uma ética na política".

Miguel Veiga concluiu dizendo que "sem reservas, sem reticências e sem objecções" apoiará a candidatura de Paulo Rangel à liderança do PSD.

O eurodeputado do PSD, Paulo Rangel, apresenta hoje às 20:00 a candidatura à liderança do partido, disse à Lusa fonte próxima do ex-líder parlamentar social democrata.