Banda australiana pode vir a pagar milhões em indemnização

Men at Work acusados de plagiar música de escuteiros em “Down Under”

Os Men at Work terão que entregar 60 por cento dos lucros obtidos com a música nas últimas três décadas
Foto
Os Men at Work terão que entregar 60 por cento dos lucros obtidos com a música nas últimas três décadas DR

Trinta anos depois de terem sido “número um” nos tops americano, britânico e australiano com “Down Under”, os Men at Work são acusados de terem plagiado as notas de flauta que utilizaram no tema de uma conhecida música de escuteiros escrita em 1935. Se ficar provada a réplica, a banda australiana arrisca-se a pagar milhões em indemnização.

A acusação partiu da editora Larrikin Music, que detém os direitos de autor das músicas escritas para os escuteiros pela professora australiana Marion Sinclair, desde a sua morte em 1988. Segundo a editora, o instrumental de flauta que se ouve no tema “Down Under”, do álbum “Business as Usual” (1981), é copiado de “Kookaburra Sits in the Old Gum Tree”, aparentemente um “hit” nos acampamentos das associações escotistas.

A queixa foi apresentada no ano passado e chega a tribunal no próximo dia 25, com a acusação a alegar que as notas de flauta utilizadas em “Down Under” são uma réplica “substancial do trabalho de Sinclair de 1935”, como adiantou, citado pelo “Guardian”, Peter Jacobson, do tribunal federal de justiça.

Adam Simpson, que representa a Larrikin Music, defende que a editora deve ser compensada pelos autores de “Down Under”, Colin Hay e Ron Strykert, e pela Sony BMG e a EMI na Austrália. O advogado acredita que a indemnização a pagar pela banda e editores poderá chegar a 60 por cento dos lucros obtidos com a música nas últimas três décadas. O valor que poderá ter que ser pago pelos Men at Work não é conhecido, mas a acusação fala em vários milhões de libras.