Luísa Dacosta recebe Prémio Vergílio Ferreira

A Universidade de Évora decidiu distinguir, na 14ª edição do Prémio Vergílio Ferreira, a escritora Luísa Dacosta. A decisão, tomada por unanimidade, é explicada pelo presidente do júri, José Alberto Machado como sendo "uma grande autora que se notabilizou na literatura infantil, mas também ao nível das crónicas e das auto-biografias".

O professor universitário adiantou "ser esta uma forma de corrigir a ideia de que escreve apenas para o público infantil, chamando-se deste modo a atenção para as suas valias como cronista e diarista". Foi esta dimensão alargada da sua obra que o júri quis sublinhar.

José Alberto Machado avançou que o prémio será entregue, em cerimónia pública, como é habitual, na Sala dos Actos, no próximo dia 1 de Março, dia em que se assinala o aniversário da morte de Vergílio Ferreira.

Luísa Dacosta nasceu em Vila Real, em 1927, foi professora do ensino oficial, tendo iniciado a sua vida literária em 1995 com a publicação de um livro de contos intitulado "Província". Publicou mais de três dezenas de livros e vive actualmente no Porto.

O presidente do júri recordou que este galardão foi instituído em 1997 com o objectivo de distinguir, anualmente, escritores da língua portuguesa.