Mais de 190 mil clientes poderão receber um terço do dinheiro investido

Juiz espanhol ordenou hoje a liquidação da Afinsa

O Tribunal Superior de Justiça de Madrid ordenou hoje a liquidação da empresa de filatelia Afinsa, sociedade que lesou muitos investidores portugueses.

No âmbito da decisão do tribunal, os administradores nomeados no âmbito do processo de intervenção da sociedade que investia em selos, por decisão das autoridades espanholas, terão agora 15 dias para apresentar um plano de liquidação de activos, que deverão compensar apenas 30 por cento do investimento feito pelos mais de 190 mil clientes.

A decisão de liquidação da empresa fundada por Juan Antonio Cano Cuevas e o português Albertino de Figueiredo, surge na sequência da falta de acordo dos credores para apoiar o plano de recuperação da sociedade.

Sugerir correcção