Governo

Dulce Pássaro, especialista em resíduos, nomeada ministra do Ambiente

A engenheira química e vogal do conselho directivo do Instituto Regulador de Águas e Resíduos Dulce Pássaro foi hoje nomeada Ministra do Ambiente e do Ordenamento do Território.

Contactada pela Lusa, a nova ministra escusou-se a falar sobre a nomeação: “Nesta fase não faço declarações, não faço qualquer comentário”.

Nascida em Oliveira do Hospital em 1953, Dulce Álvaro Pássaro licenciou-se no Instituto Superior Técnico e especializou-se em Engenharia Sanitária na Universidade Nova de Lisboa, tendo iniciado a sua actividade profissional como professora assistente no ensino politécnico.

Entre os cargos que desempenhou, destacam-se a presidência do Instituto dos Resíduos, a chefia de divisão de resíduos da Direcção Geral da Qualidade do Ambiente, a direcção do serviço de resíduos e reciclagem da Direcção Geral do Ambiente e a direcção do departamento de planeamento e assuntos internacionais do Instituto dos Resíduos.

Dulce Pássaro participou também na elaboração da primeira lei nacional da qualidade da água, do Plano Nacional de Resíduos, dos Planos Estratégicos para Gestão dos Resíduos Industriais e Hospitalares e da legislação de resíduos para o território de Macau.

A especialista desempenhou também funções no controlo das descargas de águas residuais industriais na Direcção Geral dos Recursos e Aproveitamentos Hidráulicos e na aplicação do normativo comunitário de combate à poluição marítima e no controlo de substâncias perigosas no meio aquático.

Desde Março de 2003, é vogal do conselho directivo do Instituto Regulador de Águas e Resíduos.

Sugerir correcção