Literatura

Prémio Leya para moçambicano João Paulo Borges Coelho

O romance “O Olho de Hertzog”, do moçambicano João Paulo Borges Coelho, é o vencedor da segunda edição do Prémio Leya, no valor de 100 mil euros, foi hoje anunciado pelo presidente do júri, Manuel Alegre.

Manuel Alegre justificou a distinção da obra por ser “um romance de grande intensidade, em que se conjugam a complexidade das personagens, a densidade da trama narrativa e a busca do olho de Hertzog, que é, de certo modo, uma metáfora da demanda do destino individual e colectivo”.

Ao Prémio Leya 2009 apresentaram-se 201 originais, tendo sido finalistas 11 obras.