Inaugurada exposição "Amália, Coração Independente" no CCB

Carrilho quer fado Património da Humanidade em 2011

O embaixador espera que em 2011 o fado seja consagrado como Património da Humanidade
Foto
O embaixador espera que em 2011 o fado seja consagrado como Património da Humanidade Enric Vives-Rubio

Portugal vai apresentar a candidatura do fado a Património Imaterial da Humanidade no início de 2010, anunciou ontem o embaixador de Portugal na UNESCO, Manuel Maria Carrilho, esperando que a mesma possa ser aprovada no prazo de um ano.

"Nos últimos tempos houve um bom trabalho da Câmara de Lisboa, do Museu do Fado e do professor Rui Vieira Nery e as coisas estão agora em condições de serem apresentadas. Se forem apresentadas no começo de 2010, em 2011 teremos o fado consagrado como Património da Humanidade", disse Carrilho à margem da inauguração da exposição Amália, Coração Independente, no CCB, em Lisboa.

O actual embaixador de Portugal na UNESCO - que participou, enquanto ministro da Cultura, no processo da elevação a Património Mundial das gravuras rupestres do Côa - destacou o "bom dossier" de candidatura que tem vindo a ser preparado desde 2004 e adiantou que a partir de agora terá que ser dado início a "muito trabalho de lobbying e sensibilização".