Pedido de Carlos Guerra para afastar magistrados do Freeport foi indeferido

Carlos Guerra em 1997, quando era presidente do Instituto para a Conservação da Natureza
Foto
Carlos Guerra em 1997, quando era presidente do Instituto para a Conservação da Natureza PÚBLICO (arquivo)

O pedido feito pelo antigo presidente do Instituto da Conservação da Natureza, Carlos Guerra, para afastar os dois magistrados titulares da investigação do processo Freeport foi indeferido pelo Departamento Central de Investigação e Acção Penal. Não é possível apresentar recurso desta decisão.

Carlos Guerra argumentava que os procuradores Vitor Magalhães e Paes de Faria tinham violado o segredo de justiça e tinha pedido o afastamento por suspeitar da imparcialidade dos magistrados.

Sugerir correcção