Lisboa: António Costa quer ganhar corrida entre Metro e um Porsche

Foto
Fonte da candidatura explicou que o objectivo é demonstrar que o transporte público é o meio de transporte mais eficaz para circular na cidade PÚBLICO (arquivo)

António Costa revisita assim a corrida entre um burro e um Ferrari, que deu visibilidade à sua reivindicação de o Metro chegar ao concelho de Loures, quando, em 1993, se candidatou àquela autarquia.

Desta vez, a disputa trava-se no Dia Europeu sem Carros entre outro automóvel de alta cilindrada, um Porsche, conduzido pelo piloto Pedro Couceiro, que integrará a comissão de honra da candidatura “Unir Lisboa”, o Metro e um táxi.

A partida será no Campo Grande, às 09h00, e a meta no Rossio, culminando num pequeno-almoço no Café Nicola, disse à Lusa fonte da candidatura.

António Costa fará a “corrida” utilizando o Metro, numa acção de pré-campanha eleitoral em que participarão também Helena Roseta, Manuel Salgado e José Sá Fernandes.

“O objectivo é demonstrar que o transporte público é o meio de transporte mais eficaz para circular na cidade de Lisboa”, afirmou fonte da candidatura, sublinhando os ganhos de tempo e ambientais daquela opção.

A Avenida da Liberdade é uma das artérias mais poluídas da Europa.

Foi no âmbito da mobilidade que o executivo camarário, liderado por António Costa, tomou algumas das medidas mais visíveis deste mandato, como o condicionamento da circulação no Terreiro do Paço, a criação, até ao final deste mês, de cerca de 40 quilómetros de ciclovias e o lançamento de um concurso para uma rede de bicicletas de uso partilhado.

Sugerir correcção
Comentar