US Open

Campeã Serena eliminada depois de ameaçar juiz de linha: "Vou matar-te"

Serena no momento em que diz à juiz de linha "vou matar-te"
Foto
Serena no momento em que diz à juiz de linha "vou matar-te" Andrew Schwartz/Reuters

A defesa do título de Serena Williams no Open dos Estados Unidos em ténis terminou sábado de forma inesperada quando a jogadora foi penalizada pelo árbitro por contestar uma decisão dos juízes.

Serena Williams perdeu a meia-final por 6-4 e 7-5 para a belga Kim Clijsters, antiga número um mundial mas actualmente sem ranking definido devido a ter estado afastada do circuito.

A servir no último jogo, Serena estava a perder por 15-30 quando falha o primeiro serviço e, à segunda tentativa, é-lhe apontada uma outra falta que colocou o marcador em 15-40.

Descontente com a falha apontada, Serena Williams protestou com a juiz de linha - "Vou matar-te", disse - que relatou o caso ao árbitro, Louise Engzell, levando o juiz a aplicar-lhe um ponto de penalização e a dar a vitória à adversária (veja o vídeo aqui).

No final do primeiro set - que perdeu -, a tenista americana já tinha sido advertida pelo árbitro devido a má conduta depois de partir a raquete.

Kim Clijsters, campeã em 2005, vai jogar a final com a número nove mundial, a dinamarquesa Caroline Wozniacki de derrotou a belga Yanina Wickmayer por 6-3, 6-3.

Clijsters tem agora a possibilidade de ser a primeira mãe a ganhar um título de um Grand Slam desde 1980, quando Evonne Goolagong venceu Wimbledon.