Braga é a próxima

Ruas de Lisboa e Porto em detalhe no Google

As instalações do PÚBLICO, em Lisboa, no Street View
Foto
As instalações do PÚBLICO, em Lisboa, no Street View

A Google lançou hoje o Street View para Portugal, um serviço que permite ao utilizador ver de forma muito detalhada as ruas de cidades. Por ora, a funcionalidade está disponível para Lisboa e Porto – mas a empresa já tem planos para alargar o leque de cidades abrangidas.

A navegação do Street View (que está integrado nos populares Google Maps) permite ao utilizador avançar pelas ruas, numa visita virtual. Os pormenores visíveis são, essencialmente, os que se veriam numa fotografia tirada na rua.

Para além de ter imagens de Lisboa e Porto (e de parte das zonas circundantes das duas cidades), o Street View deverá integrar imagens de Braga ainda até ao final do ano. A empresa está também fotografar outras cidades, entre as quais Évora, Barreiro, Amadora, Águeda e Portalegre. O critério de selecção destes locais, explicou a responsável de marketing, Inês Gonçalves, está relacionado com "questões logísticas".

Em Portugal, o serviço tem uma parceria com a empresa MaisTurismo, que se dedica à criação de guias turísticos. A Google Portugal avançou que está à procura de parceiros que queiram colaborar para acrescentar informação ao serviço – um dos usos possíveis é a apresentação de anúncios imobiliários.

A questão da privacidade

O grande detalhe das imagens do Street View já levantou alguns problemas de privacidade noutros países. Actualmente, as caras das pessoas fotografadas e as matrículas dos carros surgem desfocadas – mas, aquando da estreia mundial do serviço, em algumas cidades dos EUA, esta informação era visível. Foi só na sequência de queixas que a Google decidiu utilizar tecnologia de desfoque.


Em Portugal, a empresa trabalhou com a Comissão Nacional de Protecção de Dados para assegurar a legalidade do serviço. Contactada pelo PÚBLICO, em Maio, a porta-voz da comissão, Clara Guerra, notou que, para além de ter de desfocar rostos e matrículas, a empresa deveria proporcionar uma forma do utilizador apresentar um problema com qualquer imagem publicada.

O Street View incorpora um formulário que permite ao utilizador queixar-se de uma imagem. Depois de recebida a queixa, a imagem em questão deixa temporariamente de aparecer no serviço até a empresa decidir o que fazer – e que pode passar pela remoção e substituição por uma nova imagem.

Já na Grécia, a Google foi impedida de fotografar as ruas das cidades. E numa cidade japonesa a empresa teve de voltar a tirar as fotografias, porque a altura das câmaras fotográficas (as imagens são captadas por carros identificados, com câmaras assentes no tejadilho) fazia com que as imagens mostrassem áreas privadas de algumas casas.