Futebol

Vítor Hugo Valente é o novo presidente da SAD do Setúbal

A SAD está obrigada a assegurar o pagamento de quatro meses de salários em atraso
Foto
A SAD está obrigada a assegurar o pagamento de quatro meses de salários em atraso Ricardo Jorge Carvalho

O advogado Vítor Hugo Valente foi escolhido pela Comissão de Gestão do Vitória de Setúbal para presidir aos destinos da Sociedade Anónima Desportiva (SAD), tendo como vice-presidentes o antigo dirigente Fernando Oliveira e o ex-jogador António Aparício.

A nomeação dos três representantes do Vitória de Setúbal já foi oficialmente confirmada pelo presidente da Assembleia Geral da SAD, António Alves, que se congratulou com a resolução do problema, que se arrastava desde a renúncia da anterior direcção do clube, liderada por Luís Lourenço.

Questionado pela Lusa, António Alves admitiu que os novos administradores da SAD têm uma tarefa difícil pela frente mas mostrou-se convicto de que "serão capazes de ultrapassar os desafios que se colocam ao clube do Bonfim".

Com o regresso da SAD à normalidade, António Alves, que se diz muito desgastado com todo este processo, prepara-se para renunciar ao cargo que tem vindo a desempenhar, tendo já manifestado a intenção de se afastar dentro de poucos dias a alguns dirigentes do clube.

Mas o dirigente sadino escusa-se, por enquanto, a fazer qualquer comentário público sobre a renúncia ao cargo de presidente da Assembleia Geral da SAD.

Nos próximos dias, a SAD do Vitória de Setúbal terá de fazer prova junto da Liga de Clubes de que tem a situação regularizada com as Finanças e com a Segurança Social.

Por outro lado, a SAD está obrigada a assegurar o pagamento de quatro meses de salários em atraso à equipa profissional de futebol, sob pena de não poder participar na I Liga de futebol da próxima época 2009/2010.

A agência Lusa tentou ouvir o novo presidente da SAD, Vítor Hugo Valente sobre eventuais medidas para fazer face aos pedidos de rescisão dos contratos de Elias e de Robson, mas não foi possível o contacto em tempo oportuno.

Na terça-feira, o advogado Chumbita Nunes, que integra a Comissão de Gestão do Vitória de Setúbal, garantiu, no entanto, que os dirigentes sadinos iriam encontrar uma forma de salvaguardar os interesses do clube neste processo.

Sugerir correcção