NBA

LeBron James salva Cleveland no último instante

O último cesto de LeBron James soltou a euforia em Cleveland
Foto
O último cesto de LeBron James soltou a euforia em Cleveland Jeff Haynes/Reuters

Depois de perderem o primeiro jogo (107-106) em casa, os Cavaliers nivelaram a final da Conferência Este (1-1), pagando na mesma moeda. Mas foi tudo menos fácil. A diferença final do marcador foi de um ponto (96-95). E foi preciso esgotar os 48 minutos de jogo para Cleveland respirar de alívio.

No fim do terceiro período, a equipa da casa vencia por 16 pontos de diferença. Mas tal como no primeiro jogo, Orlando recuperou.

A 30 segundos do fim, o resultado era um empate (93-93). A um segundo do fim, o turco Hedo Turkoglu converte um lançamento de dois pontos para os Magic. Na Quicken Loans Arena, temeu-se que estava consumada a segunda derrota consecutiva da equipa da casa, 95-93.

Cleveland pediu desconto de tempo. Havia 20 segundos para pensar numa solução. Mike Brown, treinador dos "Cavs" mandou entrar Mo Williams e Ilgauskas. Havia um segundo para salvar uma equipa ferida de morte.

A bola foi reposta em jogo pela linha lateral. Williams passou a LeBron James, que estava a mais de sete metros de distância do cesto. O melhor jogador da época recebeu e atirou imediatamente ao alvo, saltando mais alto que dois adversários à sua frente. A buzina soou ainda a bola estava no ar, a descrever um arco pronunciado.

Se entrasse, seria um inacreditável exercício de reanimação. Toda a equipa de Cleveland ficou estática, parada, a olhar para a bola. O "suspense" era de morte. Hollywood, ou Agatha Christie, não faria melhor. "Eu estava paralizado, não me conseguia mexer", descreveria Mo Williams, após a partida.

Nas bancadas, roíam-se o resto das unhas. Ao fim do segundo mais longo da história desta final, a bola caiu dentro do cesto. Três pontos para os "Cavs", resultado final de 95-96. O pavilhão moribundo ressuscitou. Foi um choque de vida para 20.562 fãs que lotavam o pavilhão, o maior exercício de reanimação do ano.

LeBron, o médico do milagre, levantou o braço direito, espetou o punho no ar e começou a correr, louco de alegria. "A única coisa que se ouviu no pavilhão foi um enorme rugido. Estes adeptos mereciam-no. Não podíamos ir a Orlando com duas derrotas. Este foi o cesto da minha carreira", descreveu LeBron James, no fim do jogo.