Portistas só marcaram já em vantagem

Manuel Assunção

a Quatro dos 52 golos do FC Porto nos primeiros 26 encontros na Liga foram marcados por jogadores que co-meçaram o jogo no banco. Nenhum foi decisivo, mas todos consolidaram vitórias.
Hulk, que se estreou a titular ape-
nas na sexta jornada, ainda é o suplente mais produtivo do tricampe-
ão, apesar de já ter jogado 16 vezes de início. O avançado brasileiro marcou duas vezes, na 1.ª e na 4ª jornadas. Em ambas, fixou o resultado final em 2-0.
De resto, todos os golos de suplentes do FC Porto foram marcados quando a equipa já estava em van-
tagem. Farías marcou o 2-0 ao Guimarães na 8.ª jornada e Guarín também colocou o mesmo resultado no marcador em Setúbal (11.ª), num jogo que teve mais um golo, também obtido pelo campeão nacional.
Os suplentes portistas foram ainda responsáveis por seis assistências, distribuídas por partidas em que os "dragões" ganharam por mais de um golo de diferença. Mariano González foi o responsável pela primeira, quando, um minuto depois de entrar, assistiu Lucho para o 3-0 precisamente nesse jogo em Setúbal. Duas jornadas depois, na Choupana, aconteceu o único golo com participação directa - último passe ou último remate - de um suplente em que o FC Porto não estava já em vantagem: Guarín entrou aos 71' e, no mesmo minuto, cruzou para um pontapé de bicicleta de Rodríguez que colocou a sua equipa a vencer por 2-1. O jogo terminaria 4-2. Lisandro (2), Lucho e Hulk foram os outros suplentes que fizeram assistências.
Portanto, 19,2 por cento (dez em 52) dos golos marcados pelo FC Porto no campeonato tiveram participação de um suplente.
A troca do titular Raul Meireles pelo suplente Guarín, que aconteceu sete vezes, é a substituição mais comum de Jesualdo Ferreira.
A propósito, o português é o homem que foi substituído mais vezes (15), enquanto o colombiano, que soma 13 jogos na Liga, todos como suplente utilizado, é o que mais vezes entrou.
Miguel Fidalgo, do Nacional, e Saulo, do Belenenses, foram os únicos suplentes a marcar ao FC Porto, que ganhou esses dois jogos.
2
Hulk, que começou a época no banco, ainda é o suplente mais concretizador do FC Porto, com dois golos marcados