Liedson deu ao Sporting liberdade para continuar a sonhar com título

Avançado brasileiro ofereceu o primeiro e marcou o segundo. "Leões" conseguiram sexta vitória seguida, mas acabaram em sofrimento

a Em dia de festejar a liberdade, o Sporting conquistou o direito de continuar a sonhar com um deslize do FC Porto, que lhe permita chegar ao título. Ontem, obteve a sexta vitória seguida com um triunfo sobre o Estrela da Amadora, superou o número de pontos da época passada (a cinco jornadas do fim, soma 56, mais um do que os conseguidos em 2008), mas revelou-se uma equipa dependente do génio de Liedson. O "Levezinho" teve munições suficientes para matar o jogo, mas não evitou que o jogo terminasse em drama.Paulo Bento foi obrigado a redesenhar a equipa. Não tinha Moutinho nem Derlei (castigados) e, por isso, chamou Romagnoli para o apoio a Liedson e a Postiga, que fez as vezes do "Ninja". E desempenhou esse papel muito bem (dir-se-á que têm a mesma escola...), conseguindo, de cabeça, o primeiro golo da partida, após assistência de Liedson e uma falha do central Nuno André Coelho.
A bola foi ao centro e, quase logo a seguir, caiu nos pés de Romagnoli, que arrancou em direcção à baliza, dando início a novo momento de sufoco. A bola chegou a Pedro Silva que cruzou para Liedson - sempre ele - falhar por pouco um pontapé de bicicleta.
Até ao golo do Sporting, tinha havido apenas um remate (de Caneira) e o único facto relevante foi a lesão de Rui Varela. No Estrela, o problema não era só o aparente cansaço. A culpa era, sobretudo, do Sporting, comandado por um "general" de peso (Liedson, pois claro).
Até aqui, tranquilidade seria a legenda perfeita para descrever a partida, que o Sporting dominava como queria. Adivinhava-se o segundo dos "leões", enquanto Liedson prosseguia o seu espectáculo. Primeiro, com um passe de calcanhar a desmarcar Postiga. Três minutos depois, num remate de longe, e, logo a seguir, num lance em que o "Levezinho" tentou bater o guarda-redes do Estrela com um chapéu de 40 metros, aproveitando a segunda saída disparatada de Filipe Mendes - a bola saiu um pouco alta, mas a beleza do lance levou Alvalade a aplaudir como se tivesse entrado...
Só que espectáculo, sim, houve, mas na baliza do Sporting, quando Goianira, no primeiro remate do Estrela (que surgiu no último lance da primeira parte), fez o empate, com um pontapé de fora da área. Patrício nem se mexeu com este (injusto) balde de água fria.
Ao intervalo, o técnico "tricolor" apostou em Celestino na frente, mas o Sporting reagiu, com um Liedson endiabrado. Aos 56', Pedro Silva serviu o camisola 31 dos "leões", que imitou Postiga e, também de cabeça, repôs a vantagem.
O Estrela parecia uma fotocópia de má qualidade daquela equipa que a meio da semana bateu o pé ao campeão nacional. Faltava frescura física e na defesa era o "ai-jesus" de cada vez que Liedson se aproximava da baliza contrária. Aos 65', o brasileiro esteve perto do terceiro - servido por Postiga, atirou ao lado. Djaló, entrado para o lugar do desinspirado Romagnoli, trouxe novidades ao ataque leonino e serviu o grande goleador de Alvalade (137 golos, com o de ontem), mas, desta vez, Filipe Mendes evitou o pior para a sua equipa.
Paulo Bento perdeu depois Pedro Silva (um dos melhores em campo, por lesão) e chamou Abel. O Sporting arrefeceu e foi aí que começou o sofrimento nas bancadas. O Estrela lançou-se para a frente e só por azar,não marcou nos últimos instantes, por Vidigal, que falhou a baliza num toque de calcanhar frustrado.
Jogo no Estádio José Alvalade, em Lisboa. Assistência 30.497 espectadores
Sporting Rui Patrício 5, Pedro Silva 6 (Abel -, 78'), Polga 5, Daniel Carriço 5, Caneira 5, Adrien 6, Miguel Veloso 6, Bruno Pereirinha 5, Romagnoli 5 (Yannick -, 76'), Hélder Postiga 7, Liedson 8.
E. Amadora Filipe Mendes 4, Hugo Gomes 6, Nuno André Coelho 4, Tengarrinha 4, Ney Santos 4, Vidigal 5, Fernando 5, Marcelo Goianira 6, Pedro Pereira 5 (Celestino 5, 46'), Silvestre Varela 5, Rui Varela - (Moreno 5, 16').
Árbitro Vasco Santos 5, do Porto Amarelos Hugo Gomes (45'), Polga (49'), Caneira (91')
Golos 1-0, por Hélder Postiga, aos 19'; 1-1, por Marcelo Goianira, aos 45'+2'; 2-1, por Liedson, aos 56'.
Sporting 2
E. Amadora 1