Câmara Municipal de Sintra vai pagar mais 250 mil euros para manter a ligação com a colecção Berardo

Foto

Meio milhão de euros é quanto Sintra vai gastar este ano com o salão de cartoons e o museu Berardo

Não faz parte da colecção Berardo, mas não podia faltar numa exposição sobre Rafael Bordalo Pinheiro. O "Zé Povinho" a fazer um "manguito" está entre a mais de uma centena de peças expostas no antigo casino de Sintra. A exposição insere-se na programação do Sintra Museu de Arte Moderna, que viu renovado o protocolo com a autarquia a troco de 250 mil euros dos cofres municipais.

"Rafael Bordalo Pinheiro - Da Caricatura à Cerâmica" ocupa, entre 17 de Abril e 14 de Junho, o primeiro piso do museu na Estefânea. No andar superior, no mesmo período, são apresentados os trabalhos da quinta edição do salão de desenho de imprensa World Press Cartoon, organização autónoma do cartoonista António com apoio financeiro da câmara.

A par de um significativo conjunto de peças de cerâmica da colecção Berardo, a exposição apresenta também obras do Museu Bordalo Pinheiro (Lisboa) - entre as quais uma caixa em barro do famoso Toma e desenhos de caricatura do artista plástico e gráfico que, juntamente com o irmão, fundou a Fábrica de Faiança das Caldas da Rainha. Rafael Bordalo Pinheiro (1846-1905), como nota o comissário da exposição, o historiador Rui Afonso Santos, citando o seu biógrafo Manuel de Sousa Pinto, era "fundamentalmente republicano, em matéria religiosa irredutivelmente anticlerical, e como cidadão, sinceramente igualitário e amigo dos humildes".

O conservador do museu, Pedro Aguilar, explica que a mostra de Bordalo Pinheiro foi programada em "complemento" do World Press Cartoon e numa altura em que as difi culdades da fábrica das Caldas da Rainha - entretanto comprada pelo grupo Visabeira - faziam temer pelo seu futuro. Este ano estão previstas mais duas exposições: Gao Xingjian - Depois do Dilúvio, do também escritor chinês galardoado com o Prémio Nobel da Literatura em 2000, patente no Museu Würth La Rioja, entre 26 de Junho e 21 de Setembro, e outra sobre arte indiana da colecção Berardo, incluindo uma fotobiografi a de Gandhi, de 16 de Outubro a Janeiro de 2010.

O executivo sintrense aprovou a renovação do protocolo com o empresário José Berardo para, a troco de 250 mil euros, a montagem "de pelo menos duas exposições". No ano passado falhou uma segunda exposição no fi nal do ano. O que levou ao prolongamento de Corpo e Matéria-Cinco Artistas da Madeira até 15 de Março. Ainda assim, a câmara transferiu para o museu 285.570 euros, valor que o presidente da autarquia admite "incluir uma quantia não paga anteriormente". Fernando Seara salienta que caberá "ao novo executivo decidir se tem condições para assegurar, ou não, a continuidade do protocolo" com Berardo.

A CDU tem contestado o protocolo, por entender que os custos são demasiado elevados para duas exposições. Fernando Seara defende que a ocupação do antigo casino se traduz num benefício para o município, assim como o "retorno" dos cerca de 250 mil euros gastos com o World Press Cartoon, que este ano será apresentado em Barcelona, "com impactes positivos do mercado espanhol nos fl uxos turísticos para Sintra".