Finanças públicas

Eurostat aceita défice de 2008 registado por Portugal

O gabinete de estatística da União Europeia aceitou o registo de em défice de 2,6 por cento em Portugal durante o ano passado, tal como tinha sido reportado pelas autoridades portuguesas.

O Eurostat anunciou, em relatório hoje publicado, os principais indicadores de finanças públicas em 2008 dos países membros da União Europeia e, para Portugal, não apontou, ao contrário do que já aconteceu no passado, qualquer reserva em relação às contas publicadas.

Bruxelas confirma assim que o défice público foi no ano passado de 2,6 por cento do PIB, enquanto o rácio da dívida pública atingiu os 66,4 por cento. Os números apresentados por Portugal foram o resultado do trabalho de de uma equipa liderada pelo Instituto Nacional de Estatística e com a presença do Ministério das Finanças e do Banco de Portugal.

O Eurostat apenas apresentou reservas em relação às contas apresentadas pelo Reino Unido e Dinamarca. No total da UE, o défice público de 2008 ascendeu a 2,3 por cento (uma subida face aos 0,8 por cento de 2007), enquanto a dívida pública chegou aos 61,5 por cento. O valor mais alto do défice foi registado pela Irlanda (7,1 por cento), enquanto a dívida pública mais alta está na Itália (105,8 por cento).