"Wolverine" disponível ilegalmente na Internet um mês antes da estreia

Foto

Uma cópia pirata do filme "Wolverine" foi encontrada na Internet um mês antes da estreia, prevista para um de Maio, nos Estados Unidos. Os estúdios FOX, produtores do filme, afirmam que a cópia encontrada é uma versão incompleta do filme, sem todos os efeitos especiais e ainda sem alguns ajustes na luz e no som. O FBI já está a investigar o caso.

"Wolverine" é uma prequela dos filmes da série "X-Men" e conta a origem do elemento mais famoso da equipa. Hugh Jackman volta a encarnar o papel do protagonista.

De acordo com a BBC, o ficheiro terá já sido partilhado cerca de 100 mil vezes. A FOX afirmou que a fonte desta fuga será "investigada até aos limites da lei". "Nós marcamos o nosso conteúdo de forma a identificar de onde veio a fuga" exclareceu a FOX num comunicado.

No início do filme surge uma pequena legenda em que se lê Rising Sun Pictures e a data de 2 de Março de 2009. Rising Sun é uma companhia australiana responsável pelos efeitos especiais do filme. Mas, de acordo com a BBC, este facto não é prova suficiente para incriminar a companhia.

De acordo com o site da "Variety", a maior parte das vezes, os filmes costumam ficar disponíveis para download ilegal poucos dias após a estreia. No entanto, a revista cita outros casos semelhantes, como o de "Hulk", em 2003, que surgiu na Internet duas semanas antes da estreia, e Revenge of The Sith, o capítulo final da segunda trilogia Star Wars, divulgado um dia antes da estreia.

A reacção dos fãs

Segundo a "Variety", a comunidade de fãs do personagem mostrou-se solidária com a FOX, algo raro neste tipo de situações. O site de rumores e críticas de filmes www.aintitcool.com prometeu não publicar nenhuma crítica ao filme antes da estreia oficial e vários fãs começaram a espalhar rumores de que o ficheiro "Wolverine" disponível em sites de download ilegal era na realidade um vírus.

A FOX já agradeceu o apoio dos fãs num comunicado publicado ontem. "Estamos encorajados pelo apoio dos sites de fãs que condenam esta partilha ilegal e que sublinham que tal roubo afecta os esforços dos realizador e dos actores e, mais que tudo, afecta os fãs do filme" pode ler-se no comunicado.

A Motion Pictures Association of America, entidade que representa os maiores estúdios de cinema norte-americanos avalia a perda de receitas do filme nas dezenas de milhares, como consequência desta fuga.