81ª edição dos Óscares: os vencedores

Fotogaleria

Oito Óscares para "Slumdog Millionaire", Sean Penn melhor actor, Heath Ledger melhor actor secundário, Kate Winslet melhor actriz

"Quem quer ser Bilionário?" foi o grande vencedor da 81ª edição dos Óscares, ao conquistar oito Óscares, incluindo os de melhor filme e de melhor realizador (Danny Boyle). A história de um rapaz dos bairros de lata de Mumbai que conquista um prémio milionário num concurso de televisão conquistou a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, deixando de fora dos principais prémios o recordista das nomeações do ano "O Estranho Caso de Benjamin Button" (13), que conquistou apenas três estatuetas, todos em categorias técnicas (caracterização, efeitos visuais e direcção artística).

Numa cerimónia apresentada por Hugh Jackman, que rompeu com uma longa tradição de serem comediantes a desempenharem esse papel, "Bilionário" confirmou no Kodak Theatre em absoluto o seu favoritismo, tal como Kate Winslet, que com "O Leitor" conquistou o seu primeiro Óscar, apenas à sua sexta nomeação, derrotando, entre outras, Meryl Streep que, com "Dúvida", somava este ano a sua 15ª nomeação. Menos esperado foi o triunfo de Sean Penn, que foi considerado o melhor actor por "Milk", em prejuízo de Mickey Rourke, que era o grande favorito entre os nomeados pelo seu "comeback" como lutador envelhecido em "O Wrestler" (que estreia em Portugal na próxima quinta-feira).

O momento mais emotivo da noite aconteceu com a entrega do Óscar de melhor actor secundário a Heath Ledger, falecido há pouco mais de um ano com overdose de medicamentos, pelo seu Joker de "O Cavaleiro das Trevas". Ledger foi o segundo a receber um Óscar póstumo de interpretação, depois de Peter Finch, considerado o melhor actor de 1976 em "Escândalo na TV" dois meses depois da sua morte. A receber o prémio em nome de Heath Ledger esteve o seu pai, Kim.

Penélope Cruz, por "Vicky Christina Barcelona", triunfou na categoria de melhor actriz secundária.

Poucos americanos entre os vencedores

Foram 24 os prémios atribuídos, mas poucos foram para norte-americanos. Os quatro prémios de interpretação foram para actores de quatro nacionalidades diferentes e apenas um foi norte-americano, Sean Penn (melhor actor). Os outros foram para uma inglesa (Kate Winslet, "O Leitor", uma espanhola (Penélope Cruz, "Vicky Christina Barcelona") e um australiano (Heath Ledger, "O Cavaleiro das Trevas").

Nas outras categorias principais, o melhor filme "Quem quer ser Bilionário" é uma produção inglesa, e o seu realizador (Boyle) e argumentista (Simon Beaufoy) também britânicos. Quanto ao melhor argumento original, o Óscar foi para um norte-americano, Dustin Lance Black, por "Milk".

Filme - "Quem Quer Ser Bilionário?"

Realizador - Danny Boyle ("Quem Quer Ser Bilionário?")

Actor - Sean Penn ("Milk")

Actriz - Kate Winslet ("O Leitor")

Actor Secundário - Heath Ledger ("Cavaleiro das Trevas")

Actriz Secundária - Penélope Cruz ("Vicky Cristina Barcelona")

Argumento Original - Dustin Lance Black ("Milk")

Argumento Adaptado - Simon Beaufoy ("Quem Quer Ser Bilionário?")

Animação - "Wall-E"

Curta-Metragem de Animação - "La Maison en Petits Cubes", de Kunio Kato

Filme Estrangeiro - "Departures" (Japão)

Banda Sonora - A.R. Rahman ("Quem Quer Ser Bilionário?")

Melhor Canção - "Jai Ho", de A.R. Rahman ("Quem Quer Ser Bilionário?")

Documentário (Longa-Metragem) - "Homem no Arame", de James Marsh

Documentário (Curta-Metragem) - "Smile Pinki"

Fotografia - "Quem Quer Ser Bilionário?"

Efeitos Visuais - "O Estranho Caso de Benjamin Button"

Direcção Artística - "O Estranho Caso de Benjamin Button"

Montagem - "Quem Quer Ser Bilionário?"

Montagem Sonora - "Cavaleiro das Trevas"

Mistura de Som - "Quem Quer Ser Bilionário?"

Guarda-Roupa - "A Duquesa"

Caracterização - "O Estranho Caso de Benjamin Button"

Curta-Metragem - "Spielzeugland", de Jochen Alexander Freydank