E os nossos vencedores são...?

Foto

As escolhas - Quem vai ganhar? Quem deveria ganhar? - dos quatro críticos de cinema do PÚBLICO.

JORGE MOURINHA

Filme
Vai ganhar: "Quem Quer Ser Bilionário?", porque é o tipo de filme inspiracional que a Academia adora premiar
Devia ganhar: "Milk", porque é o tipo de filme inspiracional que a Academia adora premiar - mas caiu no ano errado

Realizador
Vai ganhar: Danny Boyle, porque "Quem Quer Ser Bilionário?" enche de tal modo o olho que faz esquecer que ele já fez isto melhor em "Trainspotting"
Devia ganhar: Gus Van Sant, porque "Milk" é um filme que consegue cumprir todas as figuras obrigatórias do filme "mainstream" mantendo intacta a identidade do seu realizador

Actor
Vai ganhar: Mickey Rourke, porque a Academia adora premiar estes regressos surpresa depois de uma travessia do deserto
Devia ganhar: Sean Penn, porque é uma interpretação fenomenal em que nos esquecemos do actor para apenas ver a personagem

Actriz
Vai ganhar: Kate Winslet, porque é a sexta nomeação sem ter sido premiada
Devia ganhar: Kate Winslet, porque é a melhor actriz da sua geração

Actor secundário
Vai ganhar: Heath Ledger ("O Cavaleiro das Trevas"), pela pior razão do mundo
Devia ganhar: Heath Ledger, porque é uma interpretação assombrosa. Mas merecia ter sido nomeado para melhor actor

Actriz secundária
Vai ganhar: Viola Davis, porque os seus dez minutos em "Dúvida" são a melhor coisa do filme
Devia ganhar: Penélope Cruz, porque "Vicky Cristina Barcelona" é ela, e sem ela o filme não existe

MÁRIO JORGE TORRES
Filme

Vai ganhar

: "Milk". A Academia lê-o como politicamente correcto e gosta de grandes causas

Devia ganhar:

"Milk". Renova a tradição e é uma obra-prima absoluta

Realizador


Vai ganhar:

Gus Van Sant ("Milk"). Tornou-se uma instituição, pelo menos respeitada

Devia ganhar:

Gus Van Sant ("Milk"). É um dos maiores realizadores americanos vivos

Actor
Vai ganhar: Mickey Rourke ("O Wrestler"). Faz um inesperado "comeback", embora nem sempre tal lógica funcione: veja-se o caso de Gloria Swanson em "Sunset Boulevard"
Devia ganhar: Sean Penn ("Milk"). Interpretação perfeita sob todos os pontos de vista

Actriz
Vai ganhar: Kate Winslett ("O Leitor"). À sexta nomeação poderá ser de vez
Devia ganhar: Meryl Streep ("A Dúvida"). Depois de ultrapassar Kate Hepburn nas nomeações, deveria ganhar o terceiro Óscar por uma interpretação fabulosa

Actor Secundário
Vai ganhar: Heath Ledger ("O Cavaleiro das Trevas"). Há muito tempo que não há um Óscar póstumo, apesar de a caracterização ajudar muito
Devia ganhar: Josh Brolin ("Milk"). Papel complexo, agarrado ao mínimo pormenor

Actriz Secundária
Vai ganhar: Penélope Cruz ("Vicky Cristina Barcelona"). A Academia costuma premiar os filmes de Woody Allen com este Óscar e Hollywood adora papéis de paranóica
Devia ganhar: Penélope Cruz ("Vicky Cristina Barcelona"). A sua melhor interpretação num filme americano

LUÍS MIGUEL OLIVEIRA

Filme
Vai ganhar: "O Estranho Caso de Benjamin Button", porque criou a aura de prestígio crítico que escapou a "Quem Quer Ser Bilionário?", muito mais um "sucesso popular"
Devia ganhar: "Milk", por uma razão simples, é o melhor dos cinco filmes nomeados.

Realizador
Vai ganhar: David Fincher ("O Estranho Caso de Benjamin Button"). Pelas razões acima expostas. Mesmo que "Button" seja fraquinho um Óscar nas mãos de David Fincher não é uma imagem desagradável (é um cineasta, não é um Danny Boyle), mas ficava o quadro mais composto se em causa estivesse "Seven" ou "Zodiac"
Devia ganhar: Gus Van Sant, quanto mais não seja para prevenir a possibilidade de ele cair na tentação de fazer filmes "oscarizáveis" uns atrás dos outros (o Van Sant de "Elephant" ou de "Last Days" faz muita falta)

Actor
Vai ganhar: Sean Penn ("Milk"). Ou Mickey Rourke ("O Wrestler"). Cada um no seu género são dois trabalhos de perfil eminentemente "oscarizável". O de Brad Pitt também, mas se a história dos Óscares tem alguma lógica os "good looks" de Pitt jogam contra ele (vide Paul Newman, por exemplo)
Devia ganhar: Penn. Ou Rourke. (Melhor ainda: Clint Eastwood por "Gran Torino")

Actriz
Vai ganhar: Angelina Jolie ("A Troca"). Não tem o problema do marido: a Academia pela-se por legitimar a fotogenia feminina (nos últimos anos: Reese Witherspoon, Charlize Theron, Nicole Kidman, Halle Berry, Júlia Roberts...)
Devia ganhar: Angelina Jolie. É muito boa no filme de Eastwood. E como ela compõe a sua personagem em "imitação de Clint" seria quase, quase, como ver Clint Eastwood a ganhar por interposta pessoa

Actor secundário
Vai ganhar: Heath Ledger ("O Cavaleiro das Trevas"). Parece difícil resistir ao "élan" criado pela sua morte inesperada. Mas atenção: em 1956 James Dean, que era James Dean, foi já depois de morto preterido em favor de... Yul Brynner
Devia ganhar: Michael Shannon, que sempre que aparece em "Revolutionary Road" faz o espectador esquecer-se de que o filme é para Di Caprio e Winslet brilharem. Ledger também não ficava mal: ele é a única coisa que acontece em "O Cavaleiro das Trevas"

Actriz secundária
Vai ganhar: Viola Davis, pelo seu papel curto, concentrado e sofrido em "Dúvida"
Devia ganhar: Marisa Tomei ("O Wresler"), obviamente. Não tem parado de destruir a imagem de bonequinha que lhe ficou desde o princípio dos anos 90 (e do Óscar por "O Meu Primo Vinny"). E corre riscos - é vê-la a combater o glamour, sem maquilhagem, nalgumas cenas de "O Wrestler"

VASCO CÂMARA

Filme
Vai ganhar: "Quem Quer Ser Bilionário?", porque está embalado pela dinâmica imparável de fenómeno, porque é um sucesso pop que vampiriza vários "sinais do tempo", sucesso que começou na América, aliás, porque simula que abraça, enfim, "o outro"
Devia ganhar: "Milk", porque é o único Filme (assim mesmo, em maiúscula) dos cinco nomeados. É razão mais do que suficiente. Mas mesmo em questões de relevância social ou cultural, de "sinais do tempo" e etc., bate aos pontos em nobreza o filme de Danny Boyle. E é um Filme, voltamos a dizer

Realizador
Vai ganhar: Danny Boyle, porque o "hype" de "Quem quer ser Bilionário?" é capaz de o fazer passar por "cineasta"
Devia ganhar: Gus Van Sant, porque com "Milk" faz um filme de uma intenção política veemente que fala do passado mas aponta ao presente, que fala de "margens" e aponta ao "centro", porque Van Sant transcende aqui os seus (anti)heróis ensimesmados que se fecham ao olhar dos outros, porque é tão lírico e tão experimental que parece... "convencional". Resumindo: porque Van Sant é um grande cineasta (como colocar Boyle neste campeonato?)

Actriz Secundária
Vai ganhar: Penélope Cruz, porque é a melhor coisa de "Vicky Cristina Barcelona", porque assim pode prosseguir o "capricho espanhol" da Academia, em ano, aliás, de exotismos (os indianos...)
Devia ganhar: Marisa Tomei, porque é magnífica, corajosa e generosa em "O Wrestler", um filme de várias reinvenções: Rourke, Aronofsky e Tomei têm aqui todos a hipótese de uma segunda vida

Melhor actriz
Vai ganhar: Kate Winslet, porque embora em "O Leitor" seja menos marcante do que é em "Revolutionary Road" (tudo é mais artificioso, desde o sotaque "alemão" à maquilhagem que a envelhece...), é por este filme que está nomeada, toda a gente está enfeitiçada por ela. E o seu momento
Devia ganhar: Melissa Leo, porque é cortante, áspera como o gelo que cobre as paisagens de "Frozen River". Porque "é"... (quando se olha para ela fica tão evidente o esforço da composição de Winslet)

Melhor actor secundário
Vai ganhar: Heath Ledger ("O Cavaleiro das Trevas"). Podíamos perguntar: "se não tivesse morrido, o seu Joker teria esta carga terminal?". A pergunta não é justa, por isso dêem-lhe o Óscar. (Mas aqui entre nós: é "overacting")
Devia ganhar: Josh Brolin, que em "Milk" consegue, com uma elegância finíssima (mérito também de Gus Van Sant), que nos interessemos pela personagem do assassino, pela sua ânsia de reconhecimento, e que Dan White, a personagem, permaneça no final como a incógnita do filme. E conseguir isto quando ao lado está Sean Penn...

Melhor Actor
Vai ganhar: Mickey Rourke ("O Wrestler"), porque é comovente, porque a sua história tem drama em palco (no ringue), porque o "pacto" estabelecido entre ele e o realizador Darren Aronofsky (do género: "eu dou-te a vida que tive, tu dás-me a hipótese de uma outra") é justa, em termos cinematográficos, para todos
Devia ganhar: Coração dividido: Penn ou Rourke? Rourke