Torne-se perito

Conta Twitter do deputado Pedro Duarte invadida

Foto
entreasbrumasdamemoria.blogspot.com

A conta da rede social Twitter de Pedro Duarte, deputado do PSD, terá sido invadida na noite de segunda-feira durante o debate do programa “Prós e Contras” na RTP. Assinado por Pedro Duarte, um comentário sobre Isabel Moreira, uma jurista que integrava o painel de convidados, chocou os habituais leitores do deputado: “Aquela jurista foi um erro de casting. Não sei, nem quero saber, a sua orientação, mas falta-lhe homem”.

O comentário ofensivo foi tema de discussão no Twitter durante grande parte da noite. Muitos dos que estavam a debater online o casamento entre pessoas do mesmo sexo, ao mesmo tempo que seguiam a RTP, entenderam-no como provocatório. Outros aventaram a hipótese de ser um comentário privado (no Twitter é possível fazê-los) que, inadvertidamente, teria sido tornado público.

Ontem de manhã, Pedro Duarte esclareceu todas as dúvidas com duas mensagens: “Alguém, ilegitimamente, twittou ontem em meu nome com conteúdos ofensivos, que lamento. Assim, encerro hoje a minha conta no Twitter até perceber o que se passou. Obrigado a quem me avisou e peço desculpa aos visados.”

Contactado pelo PÚBLICO, Pedro Duarte confirmou que apenas uma mensagem ofensiva foi enviada da sua conta no Twitter e admitiu que a password era “bastante simples”, pelo que diversas pessoas podiam ter tido acesso a ela. “Confesso que não conheço suficientemente o Twitter. Tenho de perceber melhor o que está em causa, mas não vou deixar de utilizar as novas tecnologias”, disse o deputado laranja, adiantando que esta é a primeira vez que algo do género lhe acontece. Pedro Duarte acredita que pode voltar ao Twitter até porque, como salienta, “na política, as novas tecnologias são importantes porque nos aproximam dos cidadãos”. Para já, disse o deputado, “sinto-me mais seguro em apagar a conta do Twitter.”

Esta não é a primeira vez que o envolvimento de figuras políticas no Twitter levanta polémica. Ainda a semana passada, o primeiro-ministro holandês não ficou nada agradado quando o ministro dos Negócios Estrangeiros disponibilizou uma imagem dos trabalhos do Conselho de Ministros através do Twitter.

O Twitter é uma rede social em que os utilizadores podem emitir comentários (com o máximo de 140 caracteres) que podem ser lidos por qualquer pessoa. Os comentários podem ser efectuados através da Internet ou por SMS que são automaticamente colocados online. Nas últimas semanas, muitos utilizadores portugueses, incluindo várias figuras públicas, aderiram a esta rede social.